sábado, 30 de outubro de 2010

KIMURA É ESPECIALISTA NA PREVENÇÃO DE LESÕES


A FISIOTERAPIA CONTRIBUINDO PARA A PREVENÇÃO
E RECUPERAÇÃO DOS ATLETAS





A prevenção de lesões é de extrema importância no cenário esportivo, tanto pela longevidade dos atletas, como pelo melhor desempenho e aproveitamento nas competições. As lesões ocorrem a partir de um desequilíbrio da relação entre o atleta e a prática do esporte, sejam por motivos intrínsecos (lesões prévias, biótipo e capacidade física do atleta) ou por motivos extrínsecos (tempo de treinamento, material utilizado). Toda atividade física, principalmente esportiva, gera uma sobrecarga ao aparelho locomotor; e essa sobrecarga quando ultrapassa o limiar fisiológico, tem sua recuperação comprometida, o que levam as lesões.
Para isso, no esporte competitivo, todos os atletas devem ser minuciosamente avaliados e acompanhados, para serem conhecidos os limites e as fragilidades que devem ser trabalhadas para que sejam prevenidas as lesões.
O futebol é um esporte que pode levar a um grande número de lesões devido à dinâmica do jogo que envolve contato direto entre os atletas.
A estrutura de um clube de futebol e sua correta utilização pela comissão técnica é fundamental para o bom desempenho dos jogadores. No Figueirense Futebol Clube o departamento de fisioterapia conta com uma excelente estrutura, com diversos aparelhos para a prevenção de lesões e recuperação de atletas. Para isso, o clube conta com o fisioterapeuta Marcos Thoshifumi Kimura, um especialista, tanto na recuperação como na prevenção de lesões.
Marcos Kimura é um dos mais respeitados fisioterapeutas na área de medicina esportiva no Brasil, coordenando atualmente o departamento de fisioterapia do Figueirense, seu currículo inclui trabalho no São Paulo Futebol Clube, de 1990 a 1994, período que o clube paulista foi bicampeão Mundial.
Kimura chegou ao Figueirense em outubro de 1999, quando a diretoria alvinegra inaugurou um centro de fisioterapia. Aparelhos de ondas, de ultrassom, de eletro-terapia e endofasis foram instalados em uma sala próxima ao vestiário principal do estádio Orlando Scarpelli. Na época, à frente do projeto para a compra dos equipamentos estava o fisioterapeuta Kimura.

PERFIL:
MARCOS KIMURA
Marcos Toshifumi Kimura
Natural: Tatuí-SP (05/03/1966)
Médico Fisioterapeuta
Clubes: São Paulo-SP (1990 a 1994), Yokoyama Flugels-Japão (1994 a 1998), Figueirense (1999 a 2010)
Campeão Catarinense pelo Figueirense em 1999, 2002, 2003, 2004, 2006 e 2008.
Formado pela USP.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

PALMAS PARA A GAVIÕES !


O SHOW QUE VEM DAS ARQUIBANCADAS

De um encontro de jovens alvinegros em 1991, nascia aquela que seria a maior torcida organizada de Santa Catarina. A torcida Gaviões Alvinegros é tão apaixonada que apoia o time do Figueirense até em treino.

Fundada em 7 de abril de 1991, a G.R.E.S.C. Torcida Organizada Gaviões Alvinegros em pouco tempo se tornou a maior torcida organizada de Santa Catarina, e uma das maiores do Sul do Brasil. Seus fundadores foram cinco torcedores apaixonados pelo Figueirense Futebol Clube: Edésio Martins, Luís Aniso de Souza, Valmir Carvalho, Mauri Freitas e João Leite.
Desde 1991, a Gaviões Alvinegros vem dando mostras de sua força e amor pelo Figueira. Empolgante, apaixonada, diferenciada, que canta os 90 minutos, a Torcida Gaviões Alvinegros faz a festa nas arquibancadas, empurrando o time a conquistar vitórias.
A Gaviões Alvinegros incentiva o Figueirense em todos os jogos em casa e também em jogos fora do Estádio Orlando Scarpelli.
A G.R.E.S.C. Torcida Organizada Gaviões Alvinegros é simultaneamente uma torcida organizada do Figueirense Futebol Clube e um Bloco Carnavalesco. Sua sede fica localizada no bairro Estreito, em Florianópolis.





Música de arquibancada - Dá-lhe AlvinegroGaviões Alvinegros
Dá-lhe dá-lhe ALVINEGRO com muito orgulho com muito amooor, Dá-lhe dá-lhe ALVINEGRO com muito orgulho com muito amooor, Dá-lhe dá-lhe ALVINEGRO com muito orgulho







PelotõesA G.R.E.S.C. Torcida Organizada Gaviões Alvinegros é divida entre pelotões por várias regiões da Grande Florianópolis.
Pelotão Abraão - Região: Abraão, Bom Abrigo, Itaguaçú
Capoeiras - Região: Capoeiras
Central - Região: Centro, Prainha, Morro do Mocotó, Morro da Caixa
Covanca - Região: Coqueiros, Morro da Covanca
Estreito - Região: Estreito, Balneário, Canto, Coloninha, Bairro de Fátima, Jardim Atlântico
Dona Wanda - Região: Morro Dona Wanda, Serraria
Horácio - Região: Morro do Horácio
Norte - Região: Canasvieiras, Vargem Pequena, Bom Jesus, Ingleses, Rio Vermelho
Palhoça - Região: Cidade de Palhoça
São José - Região: Kobrasol, Campinas, Barreiros, Roçado, Floresta, Ipiranga
Sul - Região: Costeira do Pirajubaé, Tapera, Ribeirão da Ilha, Morro das Pedras, Carianos
Leste - Região: Trindade, Agronômica, Santa Mônica, Carvoeira, Serrinha, Córrego Grande
Forquilhinhas - Região: Forquilinhas, Flor de Nápoles



Diretoria


Bola
Presidente

William
Vice Presidente

Fillipe
Financeiro

Marinho
Secretário

Gustavo
Viagens

Marcus
Patrimônio

William
Produtos

Zézão
Conselho Fiscal

Vitão
Conselho Fiscal

Sekuela
Conselho Fiscal

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

MARCO AURÉLIO CUNHA: UM GRANDE EXEMPLO DE DIRIGENTE MODERNO

QUEREM TER SUCESSO ?
CHAMEM O MARCO AURÉLIO CUNHA !



A HOMENAGEM DO BLOG A ESTE GRANDE DIRIGENTE DO FUTEBOL BRASILEIRO



Em maio de 1999, o Figueirense Futebol Clube foi o primeiro clube de Santa Catarina a acompanhar a mobilização nacional e mudar sua estrutura: extinguiu o regime presidencial, criando um conselho de gestão; profissionalizou as áreas administrativa e financeira do clube e contratou profissionais remunerados para o departamento de futebol. O Dr. Marco Aurélio Cunha foi uma das pessoas mais importantes neste trabalho de restruturação e recuperação do clube.



Em junho de 1999, chegava ao estádio Orlando Scarpelli o administrador Marco Aurélio Cunha, homem de grandes idéias, experiente, talentoso e com uma trajetória profissional brilhante. Ele veio com a missão de ajudar o Figueirense Futebol Clube a se estruturar. Conhecido pela capacidade de superar desafios ele foi fundamental na transformação do Figueirense. O clube deu um grande passo rumo ao processo de profissionalização do futebol e o Dr. Marco Aurélio foi um dos principais nomes responsáveis pela elaboração do plano que profissionalizou vários setores da organização do clube. Ele ficou no Figueirense até o ano 2000.



(FOTO: O EX-ATACANTE ALVINEGRO GENÍLSON E O DIRIGENTE MARCO AURÉLIO)





QUEM É MARCO AURÉLIO CUNHA ?

Marco Aurélio Cunha, médico ortopedista há 25 anos, é hoje uma das mais importantes figuras no cenário esportivo brasileiro, com atuação extensa nas áreas médica e administrativa de grandes entidades do esporte nacional.
Iniciou seu trabalho dentro do esporte ao final da década de 70, como estagiário do departamento médico do São Paulo FC. Foi efetivado e seguiu carreira no clube, onde ficou até 1990. Teve a oportunidade, então, de conviver com grandes craques do futebol brasileiro, participando também da modernização da estrutura e da gestão do clube, que culminaria em excelentes resultados nos anos 90.
Seguindo sua carreira de médico dentro do futebol, foi para o Bragantino. Lá, trabalhou com Wanderley Luxemburgo, na época treinador de futebol iniciante, e conquistaram o Campeonato Paulista de 1990. No ano seguinte ao lado de Carlos Alberto Parreira, foi vice-campeão brasileiro.

Passou, em seguida, pelo Guarani, onde conviveu com uma equipe de garotos que futuramente se revelaram grandes estrelas do futebol brasileiro(Luizão Edílson, Amoroso).Em 1994, tornou-se consultor médico e de gestão da Parmalat no Brasil, colaborando na ascensão do Juventude para a Serie A do Campeonato Brasileiro.
Com o boom do mercado futebolístico no Japão, teve a oportunidade de por 2 anos atuar como consultor médico e esportivo em duas das melhores equipes do futebol asiático Kashiwa-Reysol e Verdy-Kawasaky.
De volta ao Brasil, em 1996, percebeu a falta de profissionalismos na gestão de clubes, e decidiu dedicar-se a esta área. Começou como Diretor de Futebol do Coritiba FC, e, devido ao sucesso do trabalho realizado, foi contratado pelo Santos FC para iniciar a profissionalização na gestão do clube. O trabalho culminou na melhoria da infra-estrutura do clube (CT e área médica), a volta às conquistas (Rio-São Paulo e Taça Conmebol) e o surgimento,mais tarde, de estrelas como Diego e Robinho.

Após 2 anos no Santos FC, foi contratado pelo Figueirense FC - à época clube da 3ª. divisão do futebol brasileiro - para fazer o mesmo trabalho. A profissionalização desse clube gerou em poucos anos o acesso à 1ª. divisão do futebol brasileiro, na qual permenceu até o ano de 2008.
Passou ainda 6 meses trabalhando como superintendente de futebol do Avaí, e em 2002 retornou ao São Paulo FC, dessa vez como dirigente de futebol. Lá, foi um dos responsáveis pelo choque de gestão que levou o São Paulo FC de volta à rotina de conquistas de expressão, como a Libertadores e o Mundial de 2005 e o Tricampeonato Brasileiro 2006-2007-2008.
Em 2008, convidado pelo Prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, filia-se ao DEM / SP, concorre nas eleições municipais paulistanas.
É eleito Vereador da cidade de São Paulo com 38.421 votos, sendo o 19º. candidato mais votado no geral, 4º. mais votado entre os “estreantes” no processo eleitoral, e 3º. mais votado do DEM / SP.
É Vice Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esportes da Câmara Municipal de São Paulo, e membro da Comissão de Estudos para Debates e Discussões sobre a Destinação do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu) e da CPI de Danos Ambientais
.
Breve currículo:
·
Médico do Departamento de Futebol do São Paulo FC de 1979 a 1990;
· Médico do Departamento de Futebol do Bragantino - Campeão Paulista de 1990 e Vice-campeão brasileiro de 1991;
· Médico do Departamento de Futebol do Guarani FC em 1992/93;
· Consultor médico e de gestão da Parmalat no Brasil em 1994 - ascensão do Juventude para a Serie A;
· Consultor médico e esportivo do Kashiwa-Reysol e do Verdy-Kawasaky nos anos de 1995 e 1996;
· Diretor de futebol do Coritiba FC em 1996;
· Diretor de futebol do Santos FC – 1997 – Modernização do Departamento de Futebol - Campeão do Rio-São Paulo e da Taça Conmebol;
· Diretor de futebol do Figueirense FC de 1999 a 2000 – Acesso da 3ª para a 1ª Divisão do Campeonato Brasileiro;
· Superintendente de futebol do Avaí em 2001;
· Superintendente de Futebol do São Paulo Futebol Clube desde 2002 – Títulos: Super-Campeonato Paulista 2002, Campeonato Paulista 2005, Libertadores da América 2005, Campeonato Mundial de Clubes 2006, vice-campeonato da Taça Libertadores da América 2006 e Campeonato Brasileiro 2006, 2007 e 2008;
· Vereador pela cidade de São Paulo, para a 15ª. Legislatura com mandato de janeiro de 2009 até dezembro de 2012, sendo Vice Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esportes da Câmara Municipal de São Paulo por dois anos consecutivos (2009 e 2010), além de membro da Comissão de Estudos para Debates e Discussões sobre a Destinação do Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu) e da CPI de Danos Ambientais, ambas em 2009.










terça-feira, 26 de outubro de 2010

CAMPEONATO ESTADUAL JUVENIL - 2010



O FIGUEIRENSE NO CAMPEONATO
CATARINENSE JUVENIL DE 2010
No Campeonato Estadual Juvenil/2010 o Criciúma EC foi campeão e o Joinville EC segundo colocado. Já o Figueirense, dirigido pelo técnico Fernando César da Silva Gil, foi o terceiro colocado na classificação geral.
A CAMPANHA DO ALVINEGRO
1ª FASE - TURNO
14/05/10 - Figueirense 5x0 Imbituba
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: William Pottker (2), Américo, André Luiz e Rober Alan
Juiz: Fernando Divo da Silva (SC)
21/05/10 - Brusque 0x2 Figueirense
Local: Estádio Augusto Bauer, em Brusque-SC
Gols: Vanderson e André Luiz
Juiz: Marcelo Segalla (SC)
29/05/10 - Joinville 0x1 Figueirense
Local: CT do Joinville, em Joinville-SC
Gol: Américo
Juiz: Marcus de Souza (SC)
08/06/10 - Figueirense 7x0 Atlético Hermann Aichinger
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Vanderson, Rafael Fernandes, Clayton (2), Leonardo, Jean Carlos e William Pottker
Juiz: Alex dos Santos (SC)
12/06/10 - Metropolitano 0x2 Figueirense
Local: CT do Metropolitano, em Blumenau-SC
Gols: Rafael Selbach (2)
Juiz: Natanaã Everton da Silva (SC)
19/06/10 - Figueirense 0x1 Avaí
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)
26/06/10 - Juventus 0x2 Figueirense
Local: Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul-SC
Gols: Vanderson e Leonardo
Juiz: Alessandro Kuehne (SC)
03/07/10 - Figueirense 3x0 Chapecoense
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Vanderson, André Luiz e Marcos
Juiz: Marcus de Souza (SC)
10/07/10 - Criciúma 1x0 Figueirense
Local: CT Araranguaense, em Araranguá-SC
Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)
SEMIFINAIS - 1ª FASE - TURNO
17/07/10 - Figueirense 0x2 Avaí
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Leandro Messina Perrone (SC)
2ª FASE - RETURNO
31/07/10 - Imbituba 1x3 Figueirense
Local: Estádio Emília Mendes Rodrigues, em Imbituba-SC
Gols: William Pottker, Rafael Selbach e Rafael Fernandes
Juiz: Artur Deigo Casagrande Dagostim (SC)
10/08/10 - Figueirense 2x0 Brusque
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: William Pottker e Américo
Juiz: Fernando Divo da Silva (SC)
14/08/10 - Figueirense 1x0 Joinville
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: William Pottker
Juiz: Leandro Costa (SC)
21/08/10 - Atlético Hermann Aichinger 0x4 Figueirense
Local: Estádio Avaí, em Lontras-SC
Gols: William Pottker, Vanderson, Américo e Rafael Selbach
Juiz: Jakson Renato Pereira (SC)
27/08/10 - Figueirense 0x0 Metropolitano
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Fernando Divo da Silva (SC)
03/09/10 - Avaí 1x0 Figueirense
Local: Estádio Enio Amantino Silva (Palmeiras do Roçado), em São José-SC
Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)
11/09/10 - Figueirense 4x0 Juventus de Jaraguá do Sul
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: William Pottker, Vanderson, Chris e William Dornelles
Juiz: Leandro Costa (SC)
18/09/10 - Chapecoense 0x0 Figueirense
Local: Estádio Regional Índio Condá, em Chapecó-SC
Juiz: Fábio Steffes (SC)
24/09/10 - Figueirense 2x1 Criciúma
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Jairo e William Pottker
Juiz: Moisés do Nascimento (SC)
SEMIFINAIS - 2ª FASE - RETURNO
01/10/10 - Figueirense 1x1 Imbituba
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: William Pottker
Juiz: Édson da Silva (SC)
FINAL - RETURNO
08/10/10 - Figueirense 0x1 Joinville
Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Moisés do Nascimento (SC)
BALANÇO DA CAMPANHA
PG = 41
J = 18
V = 13
D = 3
E = 2
GP = 38
GC = 5
SG = 33
Colocação Final = 3º lugar
TIME BASE
Luan; Américo, Maxsuel, Roger Deniro, William Dornelles e Marquinhos; André, Rafael Selbach e William Pottker; Rodrigo Mendonça e Felipe Rubim.
COMISSÃO TÉCNICA
Técnico: Fernando César da Silva Gil
Preprador Físico: Norberto de Carvalho Cabral Filho
Médico: Dr. Darci Duarte Lopes Júnior
Massagista: Elson Luiz Schneider
GOLEADORES
William Pottker = 9 gols
Vanderson = 6 gols
Américo = 4 gols
Rafael Selbach = 4 gols
André Luiz = 3 gols
Rafael Fernandes = 3 gols
Clayton = 2 gols
Leonardo = 2 gols
Marcos Pedroso = 1 gol
Chris = 1 gol
Jean Carlos = 1 gol
William Dornelles = 1 gol
Jairo = 1 gol
Roger Alan = 1 gol

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

CAMPEONATO ESTADUAL JUNIOR - 2010




FIGUEIRENSE VICE-CAMPEÃO ESTADUAL JUNIOR DE 2010

Em 2010, apesar da melhor campanha no geral, com 44 pontos (73% de aproveitamento), o time junior do Figueirense não conseguiu vencer o Criciúma EC na Final e ficou com o vice.
Confira a campanha do time dirigido pelo treinador Hemerson José Maria.


1ª FASE - TURNO

14/05/10 - Figueirense 4x0 Imbituba

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Juiz: Jayson Giorgio Bernardi (SC)

Gols: Jean Deretti, Bruno, Heber e Thiago


21/05/10 - Brusque 1x4 Figueirense

Local: Estádio Augusto Bauer, em Brusque-SC

Juiz: Leandro Messina Perrone (SC)

Gols: Jean Deretti, Leonardo, Alex e Edvan


29/05/10 - Joinville 1x0 Figueirense

Local: CT do Joinville, em Joinville-SC

Juiz: Adriano Diez Previdi (SC)


08/06/10 - Figueirense 0x0 Atlético Hermann Aichinger

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Juiz: Marcos de Souza (SC)


12/06/10 - Metropolitano 0x1 Figueirense

Local: CT do Metropolitano, em Blumenau-SC

Gol: Bruno

Juiz: George Oscar Yared Kielwagen (SC)


19/06/10 - Figueirense 1x1 Avaí

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gol: *

Juiz: Jayson Giorgio Bernardi (SC)


26/06/10 - Juventus 0x6 Figueirense

Local: Estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul-SC

Gols: Gutieri, Martin, Wellington, William Matheus, Elber e Leonardo

Juiz: George Oscar Yared Kielwagen


03/07/10 - Figueirense 2x0 Chapecoense

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gols: Bruno e Martin

Juiz: Leandro Messina Perrone (SC)


10/07/10 - Criciúma 1x2 Figueirense

Local: CT Araranguaense, em Araranguá-SC

Gols: Leonardo e Jean Deretti

Juiz: José Roberto Larroyd (SC)


SEMIFINAIS -TURNO

17/07/10 - Figueirense 1x0 Joinville

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gol: Jean Deretti

Juiz: Alessandro Kuehne (SC)


FINAL -TURNO

24/07/10 - Figueirense 2x0 Criciúma

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC

Gols: Gutieri e Diogo

Juiz: Raimundo da Luz Nascimento (SC)

Obs.: Com este resultado o Figueirense sagrou-se campeão da 1ª Fase - Turno

PG = 20

J = 9

V = 6

D = 1

E = 2

GP = 20

GC = 4

SG = 16

AP = 74%


2ª FASE - RETURNO

31/07/10 - Imbituba 0x2 Figueirense

Local: Estádio Emília Mendes Rodrigues, em Imbituba-SC

Gols: Leonardo e Luan

Juiz: Eires Simão (SC)


14/08/10 - Figueirense 2x0 Joinville

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gols: William Matheus e Wellington

Juiz: Joel Reis Alves Júnior (SC)


21/08/10 - Atlético Hermann Aichinger 1x3 Figueirense

Local: Estádio Avaí, em Lontras-SC

Gols: Carlos Augusto (2) e Luan

Juiz: George Oscar Kielwagen (SC)


27/08/10 - Figueirense 3x0 Metropolitano

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gols: Diogo Dolem e Leonardo (2)

Juiz: Ronildo Amauri Lopes (SC)


03/09/10 - Avaí 2x1 Figueirense

Local: Estádio Enio Amantino Silva (Palmeiras do Roçado), em São José-SC

Gol: Jean Deretti

Juiz: Jayson Giorgio Bernardi (SC)


11/09/10 - Figueirense 6x0 Juventus de Jaraguá do Sul

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gols: Leonardo, Luan, Diego Dolem (3) e Jean Deretti

Juiz: Altair José Schmitt (SC)


18/09/10 - Chapecoense 0x0 Figueirense

Local: Estádio Regional Índio Condá, em Chapecó-SC

Juiz: Marcos Acácio Brisola (SC)


24/09/10 - Figueirense 2x2 Criciúma

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gols: Gutieri e Diogo Dolem (SC)

Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)


SEMIFINAIS - RETURNO

05/10/10 - Figueirense 2x1 Joinville

Local: CT Cambirela, em Palhoça-SC

Gols: Martin (2)

Juiz: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)


FINAL - RETURNO

09/10/10 - Criciúma 1x3 Figueirense

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma-SC

Gols: Guilherme (3)

Juiz: Eires Simão (SC)

Obs.: Com este resultado o Figueirense sagrou-se campeão da 2ª Fase - Returno ( Acima, a foto do time campeão do Returno)

PG = 20

J = 9

V = 6

D = 1

E = 2

GP = 21

GC = 5

SG = 16

AP = 74%


JOGOS FINAIS DA COMPETIÇÃO

16/10/10 - Criciúma 4x1 Figueirense

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma-SC

Gol: Regis

Juiz: Braulio da Silva Machado (SC)


22/10/10 - Figueirense 0x0 Criciúma

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC

Juiz: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)

Obs.: Com este resultado o Figueirense sagrou-se vice-campeão Estadual Junior de 2010.

A CAMPANHA DO FIGUEIRA:

PG = 44

J = 20

V = 13

D = 2

E = 5

GP = 44

GC = 10

SG = 34

AP = 73%


GRUPO VICE-CAMPEÃO

Alex Salvalagio dos Silva

Bruno Fabiano Alves

Carlos Augusto Borret dos Santos

Danilo Santos Morais

Diogo Dolem da Silva

Dilson Rocha

Edvan Luiz Araújo

Elber Barbosa Ribeiro

Guilherme Henrique dos Reis Lazaroni

Gutieri Tomelin

Heber Araújo dos Santos

Jackson Fernando de Souza

Jean Alexandre Deretti

Jonathan Pereira Silva

Leonardo Rodrigues

Lucas Tadeu Souza

Mailton Pereira do Monte

Martin Lucero

Matheus Izidorio Leoni

Nicolas Melo Carvalho

Pedro Henrique Carneiro de Novaes

Regis Fabiano de Oliveira

Ricardo Bittencourt

Ryan do Nascimento Ramos

Thiago Esmerindo de Souza de Brito

Wellington Nascimento de Carvalho

William Matheus da Silva


COMISSÃO TÉCNICA

Técnico: Hemerson José Maria

Preparador Físico: Diogo Vieira Moura

Médico: Dr. Darci Duarte Lopes Júnior
Massagistas: Flávio Martins e Elson Luiz Schneider


GOLEADORES

Jean Deretti = 6 gols

Diogo Dolem = 6 gols

Leonardo = 6 gols

Luan = 5 gols

Martin = 4 gols

Guilherme = 3 gols

Bruno = 3 gols

Wellington = 2 gols

William Matheus = 2 gols

Carlos Augusto = 2 gols

Gutieri = 2 gols

Heber = 1 gol

Alex = 1 gol

Elber = 1 gol

Edvan = 1 gol

Régis = 1 gol

Thiago = 1 gol

Obs.: O símbolo * significa que aquela informação não foi encontrada.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

DEDÉ MADEIRA: 37 ANOS DE SERVIÇOS PRESTADOS AO FIGUEIRA



DEDÉ ACOMPANHA O FIGUEIRENSE DESDE A ADOLESCÊNCIA E É UM APAIXONADO TORCEDOR ALVINEGRO


O empresário José Laércio Madeira, mais conhecido como Dedé, 55 anos, natural de Lauro Müller-SC, é um alvinegro com inúmeros serviços prestados ao longo dos anos como torcedor e dirigente do Figueirense Futebol Clube. Dedé Madeira colaborou sempre com grande eficácia.
Assim que chegou à Florianópolis, quando tinha 14 anos, se apaixonou pelo Figueirense. Em 1973, aos 18 anos, já era conselheiro do clube. Ser dirigente do time que ele aprendeu a gostar era quase que uma obrigação. A convite do ex-presidente Gercino Costa, Dedé Madeira foi vice-presidente do Figueirense nos anos de 1993 e 1994, quando o alvinegro foi vice e campeão Estadual, respectivamente. De 1998 a 2001, foi ocupante do cargo de diretor de futebol, convite feito pelo ex-presidente Paulo Prisco Paraíso.
Profissional com experiência na área do futebol, no Figueirense, Dedé Madeira sempre teve total autonomia para gerenciar o setor, constituindo-se num intermediário entre a diretoria e o departamento de futebol profissional. Foi um dos responsáveis pela formação do time campeão Estadual de 1994, título que quebrou um longo jejum.
Dedé Madeira também já trabalhou no departamento amador alvinegro e foi um dos fundadores da ASFIG (Associação dos Amigos do Figueirense).
O Blog presta aqui a sua homenagem a este grande dirigente com vários anos de bons e reconhecidos serviços ao Figueirense Futebol Clube.































































quinta-feira, 21 de outubro de 2010

TREINADORES RENOMADOS E COM FAMA INTERNACIONAL




O BLOG HOMENAGEIA ABEL BRAGA E LEVIR CULPI:
APÓS PENDURAREM AS CHUTEIRAS, EX-JOGADORES DO FIGUEIRENSE VIRARAM TÉCNICOS E COMANDARAM VÁRIAS EQUIPES DO BRASIL E DO EXTERIOR



Abel Braga e Levir Culpi são mais dois exemplos de ex-jogadores que viraram técnicos. Os dois ex-zagueiros do Figueirense com um trabalho sério e competente ganharam fama internacional.

Abel Carlos da Silva Braga, nasceu no Rio de Janeiro, no dia 1º de setembro de 1952.
Como jogador Abel começou no Fluminense-RJ em 1968. No ano de 1973, veio para o Figueirense Futebol Clube por empréstimo para disputar o Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão. Era a primeira participação do clube catarinense num Nacional. O zagueiro Abel atuou em 18 partidas pelo alvinegro e marcou um gol.
Também jogou no Vasco da Gama-RJ, Paris Saint-Germain-França, Cruzeiro-MG, Botafogo-RJ, Goytacaz-RJ e pela Seleção Brasileira (1978).
Terminada a carreira de jogador, Abel Braga virou treinador. A sua carreira como treinador iniciou no mesmo clube onde ele encerrou como jogador, o Goytacaz-RJ. Era o início de uma nova carreira de muito sucesso no futebol. Depois treinou várias equipes, entre elas Botafogo-RJ, Rio Ave-Portugal, Internacional-RS, Famalicão-Portugal, Belenenses-Portugal, Vasco da Gama-RJ, Olympique de Marselha-França, Flamengo-RJ, Fluminense-RJ e Al Jazira-Emirados Árabes.
Levir Culpi, nasceu em Curitiba-PR , no dia 28 de fevereiro de 1953.
Começou a sua carreira como jogador revelado pelo Coritiba-PR, jogou pelo Santa Cruz-PE, Juventude-RS , Figueirense (onde foi duas vezes vice-campeão do Estado, em 1983 e 1984), entre outros times. O ex-zagueiro virou técnico em 1987, logo após encerrar sua carreira de jogador, no Juventude de Caxias do Sul-RS. Levir Culpi já dirigiu grandes equipes, entre elas o Internacional-RS, Al-Ittifaq-Emirados Árabes, Atlético-MG, Cruzeiro-MG, Cerezo Osaka-Japão, São Paulo-SP, Palmeiras-SP e Botafogo-RJ.







quarta-feira, 20 de outubro de 2010

MEMÓRIA ALVINEGRA : BETO FUSCÃO COMEÇOU A CARREIRA NO FIGUEIRA E JOGOU ATÉ NA SELEÇÃO NOS ANOS 70

BLOG HOMENAGEIA MAIS UM EX-JOGADOR
O florianopolitano Rigoberto Costa foi um dos maiores zagueiros da história do futebol brasileiro. O ex-jogador, que também ficou conhecido como "Beto Fuscão", brilhou entre as décadas de 60 e 80 com as camisas do Figueira, Grêmio-RS, Palmeiras-SP e Seleção Brasileira.





Rigoberto Costa, o Beto Fuscão, nasceu no bairro do Estreito em Florianópolis no dia 13 de abril de 1950. Zagueiro vigoroso e grande desarmador de jogada, o raçudo Beto Fuscão começou a carreira no Figueirense Futebol Clube (1968 a 1971), transferindo-se para o América de Joinville-SC (1971 e 1972). Foi um dos maiores jogadores da posição no Grêmio de Porto Alegre-RS (1973 até 1977) e no Palmeiras de São Paulo-SP (1977 a 1980). Pela Seleção Brasileira, o zagueiro atuou em 15 jogos entre os anos de 1976 e 1977. Jogou também pelo São José-SP, Araçatuba-SP, Ferroviária-SP, Uberaba-MG e Tiradentes-DF.
Rigoberto ganhou o apelido de Beto Fuscão por causa da semelhança do traseiro do zagueiro com os parachoques do Fusca, diziam alguns colegas do ex-jogador.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

FIGUEIRENSE CAMPEÃO CITADINO INFANTIL - 2010


FIGUEIRENSE FOI CAMPEÃO INVICTO, TEVE O ARTILHEIRO E O MELHOR GOLEIRO DA COMPETIÇÃO

Invicto, com dez vitórias conquistadas em dez jogos, o elenco Sub-15 do Figueirense Futebol Clube se sagrou campeão Citadino de 2010. O time infantil alvinegro marcou 75 gols e sofreu apenas 2. Sérgio Alan foi o artilheiro do campeonato com 24 gols e o goleiro Eduardo o menos vazado. A coroação do título foi no dia 12 de outubro, com a vitória por 4 a 1 sobre a ASCD Triunfo, vice-campeã. A partida decisiva aconteceu no estádio do Conselho Comunitário do Saco dos Limões, que abrigou os dois jogos da final. Foi o 7º título do Figueirense no Campeonato Municipal, competição organizada pela Liga Florianopolitana de Futebol.
A CAMPANHA DO SUB-15 ALVINEGRO
FASE DE CLASSIFICAÇÃO - TURNO ÚNICO
26/06/10 - Figueirense 12x1 Instituto Lagoa Social
Local: CT do Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Anderson dos Santos (SC)
Gols: Victor Dias (2), Sérgio Alan (6), Clayton e João Pedro (3)
03/07/10 - Bandeirante 0x4 Figueirense
Local: Estádio Fermínio Vieira, em Florianópolis-SC
Juiz: Victor Gonzales (SC)
Gols: Ruan, Roger, Sérgio Alan e Cleyton
10/07/10 - Figueirense 14x0 Ajax
Local: CT do Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Alex dos Santos (SC)
Gols: Bruno, Ruan (2), Roger (3), Sérgio Alan (2), Carlos Alberto, Cleyton (2), Sérgio Rubim e João Pedro (2)
17/07/10 - Grêmio Estudantil 0x25 Figueirense
Local: CT do Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: José Roberto Hilleshein
Gols: Gabriel (2), Ruan (3), Roger, Sérgio Alan (12), Carlos Alberto (4), Cleyton, João Pedro (2)
24/07/10 - Figueirense 7x0 Canto do Rio
Local: CT do Cambirela, em Palhoça-SC
Juiz: Fernando Nazário Cardoso (SC)
Gols: João Pedro, Sérgio Alan (2), Carlos Alberto e Cleyton (3)
09/08/10 - ASCD Triunfo 0x2 Figueirense
Local: Complexo Esportivo da ASCD Triunfo, em Florianópolis-SC
Juiz: Fernando Divo da Silva (SC)
Gols: Roger (2)
SEMIFINAL
28/08/10 - Bandeirante 0x4 Figueirense
Local: Estádio Fermínio Vieira, em Florianópolis-SC
Juiz: Alex dos Santos (SC)
Gols: Ruan, Cleyton, João Pedro e Sérgio Alan
07/09/10 - Figueirense 1x0 Bandeirante
Local: Estádio Fermínio Vieira, em Florianópolis-SC
Juiz: Luiz Fernando de Abreu Evangelista (SC)
Gol: Clayton
FINAL
02/10/10 - ASCD Triunfo 0x1 Figueirense
Local: Estádio do Conselho Comunitário do Saco dos Limões, em Florianópolis-SC
Juiz: Maurício dos Santos (SC)
Gol: Clayton
12/10/10 - Figueirense 4x1 ASCD Triunfo
Local: Estádio do Conselho Comunitário do Saco dos Limões, em Florianópolis-SC
Juiz: Alex dos Santos (SC)
Gols: Ramon, Douglas (2) e Carlos Alberto
A CAMPANHA DO CAMPEÃO
J = 10
V = 10
E = 0
D = 0
GP = 75
GC = 2
SG = 73
Colocação: 1º lugar
GOLEADORES
Sérgio Alan = 24 gols
João Pedro = 9 gols
Cleyton = 8 gols
Roger = 7 gols
Ruan = 7 gols
Carlos Alberto = 6 gols
Clayton = 3 gols
Gabriel = 2 gols
Victor Dias = 2 gols
Bruno = 1 gol
Sérgio Rubin = 1 gol

GRUPO DE JOGADORES:
Eduardo Moreira de Souza, Ramon Hiago Rosa, Victor Cássio Savi Semprebom, Bruno Antônio dos Santos, Victor Dias Batista, Nicolas Murilo Wagenr, Ruan Schafer Soares, Roger de Braga, Sérgio Alan Garcia Buettgen, Carlos Alberto da Silva de Maria, Clayton da Silveira da Silva, Alexsandro Lessa, Leonardo Werner Collaço, Sérgio Rubin Ribeiro, João Pedro Stefanes Neto e Cleyton Valmir Trajano.

COMISSÃO TÉCNICA:
Técnicos: Thomaz Koerich de Araújo (dirigiu a equipe até o jogo de ida da Fase Semifinal. Ficou ausente da Final, pois viajou para o exterior para um estágio na Rússia), Raul Maia Cabral (assumiu o comando no jogo da volta da Semifinal e dirigiu o time na Final).
Preparador Físico: André Walter
Massagistas: Flávio Martins e Fábio Luciano Bueno

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

1991: OS PLANOS DOS DIRIGENTES ABALARAM AS FINANÇAS DO CLUBE



DECEPÇÃO NA TEMPORADA DE 1991: A DIRETORIA INVESTIU GRANDES VALORES EM JOGADORES CONSAGRADOS, MAS O RESULTADO NÃO FOI O ESPERADO.

Em 1991 o Figueirense Futebol Clube investiu sem retorno. Erros dentro e fora de campo deixaram o clube numa situação crítica e o time terminou a temporada com um desempenho pífio.
O presidente do alvinegro Miroel Wolowski fez uma série de contratações. Investiu alto, vieram alguns veteranos como o goleiro Mazaropi, o zagueiro Aguirregaray, o meia Adílson Heleno e o atacante Kita, atletas que despertaram uma expectativa enorme e não conseguiram corresponder em campo. Jogadores formados pelo próprio clube tiveram oportunidades de entrar no time principal do Figueirense, casos do zagueiro Meira, do lateral Washington, dos meias Bolé, Gilmar Serafim e Agnaldo. E o time tentou mesclar juventude e experiência. Confiou na experiência de seus novos contratados para dar alegrias à sua fanática torcida. Resultado: não conquistou título algum e perdeu a Copa Santa Catarina em casa. Foram apagadíssimas as campanhas nos campeonatos Brasileiro da Série B (rebaixado à Série C) e Estadual ( 5º lugar). Na Copa Santa Catarina, o alvinegro teve o seu melhor desempenho, mas perdeu o título para o Araranguá, em pleno estádio Orlando Scarpelli. Com tantos fracassos, o Figueirense ficou mergulhado numa forte crise financeira.
RELEMBRE A CAMPANHA DE CADA TÉCNICO EM 1991
Em 1991 os treinadores não conseguiram se firmar. Passaram pelo Figueirense quatro técnicos, o que dá uma média de um a cada 3 meses.
Treinador: Valmir Louruz
Período: 07/01/91 a 22/04/91
Jogos: 15
Vitórias: 3
Empates: 9
Derrotas: 3
Treinador: Almir José Gil
Período: 22/04/91 a 17/06/91
Jogos: 8
Vitórias: 4
Empates: 3
Derrota: 1
Treinador: Sérgio Gonçalves Lopes
Período: 20/06/91 a 16/09/91
Jogos: 19
Vitórias: 7
Empates: 3
Derrotas: 9
Treinador: Admir de Souza Mello
Período: 18/09/91 a 20/11/91
Jogos: 12
Vitórias: 2
Empates: 6
Derrotas: 4

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

LUSA DE ZAGALLO ENTREGOU AS FAIXAS AO FIGUEIRENSE





TIME CATARINENSE CAMPEÃO DE 1999 FEZ A FESTA GOLEANDO A PORTUGUESA








Exatamente um mês depois de conquistar o título de Campeão Catarinense de 1999, sobre o Avaí, o Figueirense recebeu as faixas num amistoso festivo com a Portuguesa-SP. O jogo foi realizado no dia 25 de agosto de 1999, no estádio Orlando Scarpelli. O time da Capital completou a festa pela conquista do título Estadual com goleada por 5 a 0 sobre a Lusa, dirigida pelo ex-técnico da Seleção Brasileira, Zagallo.
A vitória foi consolidada com belos gols. O primeiro aconteceu aos cinco minutos no toque sutil do lateral Pedro Aruba para Aldrovani. O Atacante chutou livre na saída do goleiro da Lusa. Bem posicionado e investindo nos contra-ataques, o alvinegro fez o segundo aos 25 minutos após o lançamento perfeito do volante Toto para Fernandes concluir. Aldrovani fechou o primeiro tempo em 3 a 0 aos 45 minutos, em jogada individual.
Descontente com o rendimento de sua equipe, o técnico Zagallo efetuou quatro substituições de uma só vez no intervalo da partida. O time paulista não conseguiu mudar o panorama favorável ao Figueirense e sofreu o quarto gol aos 27 minutos do segundo tempo. Zé Renato foi perfeito ao efetuar uma cobrança de pênalti. As inúmeras alterações (14), efetuadas tanto pelo técnico Abel Ribeiro quanto por Zagallo, não prejudicaram a boa qualidade técnica da partida. O Figueirense soube dar tranqüilidade ao andamento dos minutos finais e teve determinação para fechar a goleada aos 46 minutos, após um potente chute do meia-atacante Toninho.
FIGUEIRENSE: Maurício (Sílvio); Pedro Aruba, Polaco (Vladimir), Roberto e Denys (Edinho); Toto (Valdeir), Menta (Alexandre Rosa), Benê (Toninho) e Zé Renato; Fernandes e Aldrovani (Gilson). Técnico: Abel Ribeiro.
PORTUGUESA: Adinan (Fabiano); Goiano, Jorginho (Maxsandro), Fabrício e Marcelo Santos; Pintado (França), Simão (Sandro), Evandro (Edu) e Marcinho (Adriano); Aílton e Da Silva. Técnico: Zagallo.
ÁRBITRO: Luiz Orlando de Souza (SC).
GOLS: 1º tempo: Aldrovani (5 min), Fernandes (24 min) e Aldrovani (45 min). 2º tempo: Zé Renato (27 min) e Toninho (46 min). LOCAL: Estádio Orlando Scarpelli.

MESTRE ZAGALLO

No time da Portuguesa-SP, o grande destaque era o técnico Mário Jorge Lobo Zagallo, único tetracampeão Mundial de futebol. O técnico foi homenageado pela diretoria do Figueirense Futebol Clube. Zagallo recebeu uma peça de cristal elaborada artesanalmente, uma camisa do Figueirense número 13 ( supersticioso, Zagallo tem predileção pelo número 13) e uma toalha de renda elaborada por rendeiras da Lagoa da Conceição. Zagallo foi o primeiro futebolista a ganhar a Copa do Mundo como jogador (1958 e 1962) e como técnico (1970). Zagallo fez parte da comissão técnica da Seleção Brasileira que ganhou a Copa de 1994. Também treinou a Seleção nas Copas do Mundo de 1974, 1998 e 2006).


quarta-feira, 13 de outubro de 2010

BIOGRAFIA - PARTE XLIII



PROFISSIONAIS DO FIGUEIRENSE FUTEBOL CLUBE
(Continuação das postagens dos dias 19/12/09, 28/03/10, 28/05/10, 17/07/10, 18/07/10, 19/07/10, 21/07/10, 22/07/10, 23/07/10, 24/07/10, 26/07/10, 27/07/10, 28/07/10, 29/07/10, 30/07/10, 31/07/10, 02/08/10, 03/08/10, 04/08/10, 05/08/10, 09/08/10, 10/08/10, 11/08/10, 12/08/10, 13/08/10, 16/08/10, 17/08/10, 18/08/10, 19/08/10, 20/08/10, 23/08/10, 24/08/10, 25/08/10, 26/08/10, 27/08/10, 31/08/10 , 01/09/10, 02/09/10, 20/09/10, 28/09/10 , 30/09/10 e 08/10/10)
Jogadores que disputaram jogos em competições oficiais pelo Figueirense a partir de 1921.
Técnicos, auxiliares técnicos, massagistas, médicos, preparadores físicos, treinadores de goleiros e dirigentes. A lista foi obtida a partir de uma pesquisa em jornais e revistas esportivas. Muitos dados estão incompletos, podendo ocorrer erros de escrita ou confusões de nomes. Escolha a letra do nome do profissional a ser pesquisado, e encontrará: a posição que jogou (atleta), o cargo que ocupou (técnico, auxiliar, preparador, diretor, médico), seu nome completo, data e local de nascimento e período em que atuou no Figueirense.
ADELMO
Adelmo Luz da Silva
Natural: (10/11/1953)
Atacante
Clube: Figueirense (1978)
ADEMIR
Ademir Souza dos Santos
Natural: Porto Alegre-RS (03/07/1953)
Atacante
Clubes: Figueirense (1973 a 1975), Joinville-SC (1976)
CHICO FULEIRO
Francisco Carlos Araújo da Silveira
Técnico
Clubes: Brasil de Pelotas-RS (1949 a 1951 e 1957), Figueirense (1966)
Ex-jogador (zagueiro): Brasil de Pelotas-RS (1941 a 1949), Guarany de Bagé-RS
José Leodoro Martins
Clube: Figueirense (1976)
DÉCIO
Décio Abílio Maia
Natural: (07/03/1954)
Clube: Figueirense (1976)
ZÉ AMORIM
José Amorim
Natural: Biguaçu-SC (10/12/1929)
Meio Campo
Clubes: Bocaiúva de Florianópolis-SC, Avaí-SC (1948 e 1959), Comerciário de Criciúma-SC (1949), Hercílio Luz de Tubarão-SC (1949), Atlético Catarinense de Florianópolis-SC, Caxias de Joinville-SC, Figueirense (1951)
Técnico
Clubes: Atlético de Florianópolis-SC (1962), Avaí-SC (1962, 1963, 1964, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969 e 1971), Figueirense (1964 e 1965), Marcílio Dias-SC (1968)
Diretor de Futebol: Avaí-SC
ZÉ ANTÔNIO
José Antônio Martins
Natural: São José do Rio Preto-SP
Preparador Físico: Rio Preto-SP (1986), SAAD de São Caetano-SP (1987), Figueirense (1987, 1989 e 1991), Tanabi-SP (1988), Glória-RS (1990), Blumenau-SC (1990 e 1992), Atlético-PR (1990), Juventus de Jaraguá do Sul-SC (1991 e 1992), Concórdia-SC (1992 e 1993), Marcílio Dias-SC (1994 e 1995)
Técnico: Concórdia-SC (1993), Marcílio Dias-SC (1994, 1995, 2000, 2003, 2004 e 2005), Tanabi-SP (1996), Apucarana-PR (1997), Al Raed-Arábia Saudita (1997), Glória-RS (1998), Al Tai Club-Arábia Saudita (1999), Brusque-SC (2000 e 2002), Al Seeb Club de Omã-Arábia Saudita (2000, 2001, 2002 e 2003), Tiradentes de Tijucas-SC (2002), Atlético Hermann Aichinger de Ibirama-SC (2002), Lages-SC (2003), Tubarão-SC (2004), Caxias de Joinville-SC (2004), Al Dibba-Arábia Saudita (2004), Metropolitano-SC (2005), Al Dofhar-Arábia Saudita (2005)
Ex-jogador (goleiro): Guarani-SP, Grêmio Catanduvense-SP (1978)
Formado em Educação Física pela FEFIS, Santos-SP.
ZÉ HUMBERTO
José Humberto de Oliveira
Natural: Uberaba-MG (30/07/1962)
Meia Direita
Clubes: Uberaba-MG (1982 e 1983), Democrata de Sete Lagoas-MG (1984), Esportivo-MG, Brasil de Pelotas-RS (1985), Barretos-SP (1986), Corinthians de Presidente Prudente-SP (1987), Votuporanguense-SP, Atlético-PR (1988), Figueirense (1989), Santos-SP (1990 e 1991), São José-SP (1992 e 1993), Internacional de Limeira-SP (1994), Itumbiara-GO (1994), Portuguesa Santista-SP (1995), Atlético Sorocaba-SP (1996)
Técnico: Figueirense (interino 1989), Grêmio Maringá-PR (1997), Matsubara-PR (1998), Blumenauense-SC (1999), Barretos-SP (1999), Independente de Limeira-SP (2000), Marcílio Dias-SC (2000), Ferroviária-SP (2001, 2002 e 2003), Oeste de Itápolis-SP (2002), Sertãozinho-SP (2003), Minaçu-GO (2003), São Bento-SP (2004), Francana-SP (2004), Engenheiro Beltrão-PR (2004), Mineiros-Go (2005), Anápolis-GO (2006), Uberaba-MG (2006), Grêmio Inhumense-GO (2006), Itumbiara-GO (2007 e 2008), XV de Novembro de Piracicaba-SP (2008), Santa Helena-GO (2009), União Rondonópolis-MT (2009), Canedense-GO (2009), Catanduvense-SP (2010), Trindade-GO (2010), Goianésia-GO (2010)
ZÉ MÁRIO
José Mário de Almeida Barros
Natural: Rio de Janeiro-RJ (01/02/1949)
Técnico
Clubes: Botafogo-RJ (1982 e 1983), Figueirense (1983, 1984 e 2005), Ceará-CE (1984), Ferroviário-CE (1984), Flamengo-PI (1985), Seleção de Novos do Iraque (1986), Goiás-GO (1987), Blumenau-SC (1988), Al Ain-Emirados Árabes (1988 a 1990), Goiás-GO (1991), Náutico-PE (1992), Al Arabi-Qatar (1992 e 1993), América-RJ (1992), Riyadh Club-Arábia Saudita (1993 a 1995, 1997 e 1998), Seleção da Arábia Saudita (1995 e 1996), Seleção do Qatar, Al Saad Clu-Qatar (1997), Kashima Antles-Japão (1998 e 1999), Internacional-RS (2000 e 2001), Guarani-SP (2001 e 2002), Shabab Club-Arábia Saudita (2003), Al Wasl-Arábia Saudita (2006 e 2007)
Ex-jogador (volante): Fluminense-RJ (categorias de base 1965; profissional 1975), Bonsucesso-RJ (categorias de base 1966; profissional 1970), Flamengo-RJ (1971 a 1974), Vasco da Gama-RJ (1976 a 1979), São José-SP (1979), Portuguesa-SP (1980 a 1982)
ZÉ RENATO
José Renato Santos Lapelchade
Natural: Andradina-SP (02/06/1970)
Meia
Clubes: Santos-SP, Bahia-BA, Juventude-RS, Portuguesa Santista-SP, Joinville-SC, Caxias-RS, São José-SP (1998 e 2002), Bragantino-SP, Remo-PA, Matonense-SP (1999), Figueirense (1999 e 2000), São Raimundo-AM (2001), Gama-DF (2002), Mirassol-SP (2003), Ponte Preta-SP (2003 e 2004)
Campeão Catarinense em 1999 pelo Figueirense.
ZINHO
Sebastião Cândido da Silva
Natural: Picuí-PB (17/10/1966)
Atacante
Clubes: ABC-RN (1988 a 1990), Mogi-Mirim-SP (1990), Santa Cruz-PE (1991), Sport-PE (1992 a 1995), Portuguesa-SP (1995 e 1996), Ponte Preta-SP (1997), Bahia-BA (1997 e 1998), Araçatuba-SP (1999), São Caetano-SP (1999 e 2000), Goiás-GO (2001), Etti-Jundiaí-SP (2001), Portuguesa Santista-SP (2001 e 2002), Ceará-CE (2002), União São João de Araras-SP (2002), Figueirense (2003), Campinense-PB, Nacional de Cabedelo-PB (2005 e 2006)
Técnico: Nacional-PB (2006)
Campeão Catarinense de 2003 pelo Figueirense.