quarta-feira, 30 de novembro de 2011

CLÁSSICO Nº 396

O clássico de domingo (04/12), às 17 horas, no Estádio Ressacada, válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, contra o Avaí, é decisivo para o Figueirense.
Se vencer seu maior rival e acontecer uma combinação de resultados, o Alvinegro pode conquistar uma vaga inédita para disputar a Copa Libertadores da América em 2012.
Já o Avaí, chega na última rodada do campeonato sem nenhuma pretensão. O time do Sul da Ilha está rebaixado à Série B. É o lanterna do Brasileirão, com uma péssima campanha.

INGRESSOS DIFERENCIADOS GERA POLÊMICA
Tinha tudo para ser uma semana ótima para o futebol de Florianópolis. Depois de 68 dias, Avaí e Figueirense finalmente voltam a se encontrar pela Série A, no próximo domingo. Mas nesses dias que antecedem o maior clássico de Santa Catarina, os dirigentes do Avaí FC conseguiram acirrar os ânimos das torcidas com a notícia dos preços dos ingressos. Fruto da falta de profissionalismo dos diretores do time azurra.
A venda de ingressos para o clássico transformou-se em polêmica envolvendo o Avaí Futebol Clube, o Ministério Público Estadual e o Procon. O Avaí FC queria vender ingressos com diferenciação de valores entre os torcedores avaianos e alvinegros. Mas graças a intervenção do Ministério Público e do Procon, os preços dos bilhetes foram ajustados. Parabéns ao Ministério Público e ao Procon que conseguiram coibir os abusos dos dirigentes avaianos.

HISTÓRICO DO CLÁSSICO
O clássico deste domingo será o de número 396. No histórico do confronto o Figueirense é o maior vencedor. Foram 139 vitórias do Alvinegro, contra 128 dos avaianos e 128 empates.
O clássico da Capital é o mais antigo do Estado de Santa Catarina. O primeiro encontro entre os dois times aconteceu em 1924, quando na ocasião o Figueirense venceu por 4 a 3.

sábado, 26 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 37ª RODADA - FIGUEIRENSE X CORINTHIANS-SP

O grande dia vem chegando. Muita expectativa para o grande jogo deste domingo, dia 27 de novembro, às 17 horas, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A previsão é de grande público, haja visto que a equipe catarinense está tão perto de uma vaga à Libertadores e a equipe paulista pode conquistar o título do Brasileirão por antecipação caso vença o Figueira e se beneficie com um empate ou derrota do Vasco da Gama-RJ (vice-líder) para o Fluminense-RJ. Para um jogo tão importante e decisivo o Estádio Orlando Scarpelli ficou pequeno.
Uma grande festa está sendo preparada para este jogo, com a presença das duas torcidas organizadas consideradas parceiras: Gaviões Alvinegros (Figueira) e Gaviões da Fiel (Corinthians).
Neste ano, o Figueirense já venceu o Corinthians quando os clubes se enfrentaram no Estádio Pacaembu, em São Paulo, pela 18º rodada.
Pela 37ª e penúltima rodada, Figueirense e Corinthians fazem um duelo decisivo. O time catarinense ocupa a 5ª posição, com 57 pontos. Para ganhar a vaga na Libertadores da América de 2012, o Figueira precisa vencer o Corinthians e torcer por tropeços de Flamengo-RJ, São Paulo-SP, Botafogo-RJ e Coritiba-PR. Já o líder Corinthians pode festejar o título da Série A com vitória sobre o Figueira e tropeço do Vasco da Gama que enfrenta o Fluminense no Estádio Engenhão.


O Jogo deste domingo, válido pela Série A, será com certeza o mais importante da história do confronto entre Figueirense e Corinthians. Mas, no histórico geral deste duelo já tivemos grandes jogos, como a partida de volta da 3ª Fase da Copa do Brasil de 2005, em Florianópolis. Foi um dos maiores jogos da história de Figueirense x Corinthians. O Blog relembra como foi aquela decisão.

FIGUEIRENSE GANHOU A VAGA E AFUNDOU O CORINTHIANS EM CRISE
Na noite de 4 de maio de 2005, o Figueirense recebeu o Corinthians, no Estádio Orlando Scarpelli, e venceu por 3 a 2 nas penalidades (2 a 0 no tempo normal). Com isso, garantiu vaga nas Quartas-de-Final da Copa do Brasil, ficando entre os oito melhores da competição. O inusitado é que três das maiores estrelas do Corinthians desperdiçaram suas cobranças. Os pênaltis perdidos pelo clube paulista foram batidos por Carlos Alberto, Roger e Sebá.
O Corinthians entrou em campo com a vantagem de 2 a 0 obtida na partida de ida. Como perdeu pelo mesmo resultado, a vaga foi então decidida nos pênaltis.
O resultado aumentou a crise que já havia se instalado no Corinthians, dirigido pelo técnico argentino Daniel Passarella.
Dentro de campo o que se viu foi um Corinthians fraco tecnicamente e sem qualquer ímpeto ofensivo. Assim, o Figueirense dominou todo o confronto no Estádio Orlando Scarpelli.
Foi a primeira vez que o Corinthians foi eliminado da Copa do Brasil depois de vencer a primeira partida por dois ou mais gols de diferença. Isso já havia acontecido em outras edições do torneio, mas a equipe paulista saiu classificada em todas.
Já o Figueirense se classificou pela primeira vez às Quartas-de-Final da Copa do Brasil. Antes de 2005, a melhor campanha da equipe catarinense havia sido em 2003 e 2004, quando ela foi eliminada pelo São Paulo nas Oitavas-de-Final.
O Figueirense inaugurou o marcador logo na primeira investida. Rudnei fez jogada individual pela direita, passou por dois marcadores e cruzou de trivela. A bola encontrou Bilu no segundo pau, e o camisa 10 cabeceou no canto direito baixo do goleiro corintiano.
No segundo tempo, o Figueirense seguiu melhor em campo. O time da casa dominou a partida e conseguiu o segundo gol aos 14 minutos. Cláudio recebeu lançamento na direita e cruzou no segundo pau. Rodrigo completou de primeira, de pé direito, e acertou o canto direito do goleiro do Corinthians.
Depois do gol, as duas equipes diminuíram o ritmo. Com isso, a decisão da vaga aconteceu nas penalidades. Nas cobranças, as estrelas Carlos Alberto, Roger e o argentino Sebá perderam seus tiros e deram a vaga ao Figueirense. Marcaram para o Figueirense: Bilu, Marquinhos Paraná e o zagueirão Cléber.

FICHA TÉCNICA:
04/05/2005
Figueirense 2x0 Corinthians-SP (Nos pênaltis: Figueirense 3x2)
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC
Juiz: Luiz Alberto Bites (GO)
Gols: Bilu e Rodrigo
Pênaltis: Bilu, Marquinhos Paraná e Cléber




No histórico geral do confronto, Figueirense e Corinthians já se enfrentaram em 17 oportunidades, com sete vitórias do Corinthians, seis empates e quatro vitórias do Figueirense. O Figueirense marcou 25 gols e o Corinthians 30. Foram 14 jogos pelo Campeonato Brasileiro, dois pela Copa do Brasil (2005) e um amistoso (1943).

O primeiro jogo entre Figueirense e Corinthians aconteceu ha 68 anos. No dia 4 de fevereiro de 1943, o Figueirense foi derrotado por 6 a 3, em amistoso disputado no Estádio Adolfo Konder, em Florianópolis.

A história do Campeonato Brasileiro registra 14 jogos entre Figueirense e Corinthians. Foram 3 vitórias catarinenses, 5 vitórias corintianas e 6 empates. As três vitórias do Figueirense sobre o Corinthians, foram todas obtidas em São Paulo. O Figueirense venceu por 1 a 0 em 2003 (gol de William), 3 a 1 em 2006 (dois gols de Cícero e um de Schwenck) e por 2 a 0 em 2011 (gols de Wellington Nem e Wilson Pittoni).



quinta-feira, 24 de novembro de 2011

FESTA DO TORCEDOR E DO FUTEBOL

Figueirense e Corinthians se enfrentam neste domingo (27), às 17 horas, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. O time catarinense tentará tornar real a possibilidade de chegar à Libertadores da América de 2012. Já o time paulista entrará em campo com pretensões de brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. O Corinthians é o líder da Série A, com 67 pontos. Já o Figueira, que é a surpresa da competição, está com 57 pontos, na 5º colocação e na zona de classificação à Libertadores.
A equipe de Santa Catarina, quer superar a campanha de 2006, quando terminou em 7º lugar. Naquele ano, o time tinha jogadores de destaque, como Chicão, Rodrigo Souto, Cícero, Soares, Schwenck, Marquinhos Paraná, Henrique, Fininho, Fernandes e Márcio Goiano.
No histórico do confronto, Figueirense e Corinthians-SP já se enfrentaram 14 vezes pelo Brasileirão da Série A. Foram 3 vitórias do Figueira, 5 vitórias do Corinthians e 6 empates. O Figueirense marcou 20 gols e sofreu 22.
Como mandante, em 7 jogos, o Figueirense jamais venceu o time corintiano em Florianópolis. Foram 5 empates e 2 vitórias dos visitantes. O Figueirense marcou 8 gols e sofreu 10.





As torcidas do Figueirense e do Corinthians Paulista irão lotar os seus espaços no Scarpelli. Todos os ingressos para o jogo de domingo já estão esgotados e teremos aproximadamente vinte mil torcedores no estádio. A boa fase dos times no Campeonato Brasileiro motivam os torcedores.
No domingo, acontecerá o reencontro das Gaviões Alvinegros com a Gaviões da Fiel, torcidas organizados consideradas parceiras. Afinal, a maior torcida organizada do Figueirense nasceu inspirada na maior torcida organizada do Corinthians.
A torcida organizada Gaviões da Fiel está organizando uma grande caravana para os torcedores acompanharem o Corinthians em Florianópolis no jogo marcado para domingo. A torcida organizada Gaviões Alvinegros, do Figueirense, já teria combinado uma recepção com a Gaviões da Fiel do Corinthians.
E as duas torcidas já se mobilizam para fazer a festa nas arquibancadas. Quem for ao Scarpelli verá uma grande festa. As duas Gaviões irão proporcionar um grande espetáculo, de forma sadia. Os torcedores prometem levar faixas, bandeiras e muita vibração para apoiar os seus times.
Que dentro de campo, o jogo decisivo seja condizente ao espetáculo proporcionado pelas torcidas.

CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIAS DAS TORCIDAS

A Torcida Organizada Gaviões Alvinegros foi fundada em 7 de abril de 1991. Em pouco tempo tornou-se a maior torcida organizada do Figueirense FC, responsável por inúmeros espetáculos dentro e fora do Estádio Orlando Scarpelli. Completou 20 anos de existência em abril deste ano.
Já a Gaviões da Fiel, foi fundada em 1º de julho de 1969 (42 anos), e é a maior torcida organizada do Brasil, com mais de 90 mil sócios.
As duas Gaviões simultaneamente são torcidas organizadas e entidades carnavalescas. A Gaviões Alvinegros possui um Bloco Carnavalesco e a Gaviões da Fiel uma Escola de Samba.





quarta-feira, 23 de novembro de 2011

CAMPEONATO BRASILEIRO 2011 - FIGUEIRENSE X CORINTHIANS-SP

No domingo (27/11), Figueirense e Corinthians-SP fazem um jogo decisivo, às 17 horas, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. A expectativa é de que o jogo atraia o maior público do Figueirense no Scarpelli neste ano, com cerca de 20 mil pessoas.
O Figueirense, do técnico Jorginho, sabe que não terá moleza neste jogo. Além de enfrentar um time que briga pelo título, o Figueirense entrará em campo para quebrar um tabu: o Alvinegro catarinense jamais venceu a equipe corintiana jogando em Florianópolis pelo Campeonato Brasileiro. As três vitórias que teve no histórico do confronto foram conquistadas em São Paulo.
O time do Corinthians sempre se deu bem jogando na casa do Figueirense. Chegou a hora de quebrar esse tabu.


Em 7 partidas disputadas no Estádio Orlando Scarpelli entre as duas equipes, o Figueirense nunca venceu. Foram cinco empates e duas vitórias dos corintianos. O Figueira tomou 10 gols e marcou 8.
Confira, abaixo, os jogos:

05/09/1973 - FIGUEIRENSE 1X1 CORINTHIANS-SP
O primeiro jogo entre Figueirense e Corinthians na história do Campeonato Brasileiro aconteceu em 1973. Só no 2º tempo é que a torcida pôde vibrar um pouco, depois que as equipes conseguiram a marcação de gol. O Corinthians saiu na frente com um gol contra do zagueiro Jaílson. O ponteiro Caco empatou para o time da casa. O jogo foi fraco tecnicamente.
O Figueirense jogou com: Célio; Pinga (Carlos Roberto), Jaílson, Abel e Casagrande; Adailton, Almir e Moacir; Caco, Severo (Paulo Reina) e Neilor. Técnico: Antoninho
Público: 15.276 pagantes
Juiz: José Marçal Filho (RJ)

15/10/1975 - FIGUEIRENSE 0X0 CORINTHIANS-SP
Pelo Nacional de 1975, Figueirense e Corinthians fizeram um jogo bastante equilibrado, mas não saíram do 0 x 0.
O Figueirense jogou com: Nílson; Pinga, Nélson, Almeida e Casagrande (Baio); Sérgio Lopes, Dito Cola e Moacir; Marcos Cavalo, Toninho Quintino e Zé Carlos. Técnico: Lauro José Búrigo
Juiz: Armando Marques (SP)
Público: não divulgado

06/04/2003 - FIGUEIRENSE 3X3 CORINTHIANS-SP
O Figueirense foi castigado nos acréscimos. O Figueira abriu o placar aos 9 minutos com Danilo. O mesmo Danilo ampliou, aos 15 minutos do segundo tempo. Dois minutos depois, Fábio Luciano descontou para o Corinthians. Aos 22, Liedson empatou. O Figueirense voltou à frente do placar com Evair, aos 35 minutos do 2º tempo. Quando a vitória parecia certa, aos 49, o zagueiro César deixou tudo igual.
O Figueirense jogou com: Édson Bastos; Simplício, Márcio Goiano, Cléber e Filipe; Marcinho, Luciano Sorriso, Bilu (Jeovânio) e Danilo; Renato Santiago (Zinho) e Evair (Roberto). Técnico: Vágner Benazzi
Juiz: Leonardo Gaciba (RS)
Público: 19.047 total

11/08/2004 - FIGUEIRENSE 0X1 CORINTHIANS-SP
Neste jogo o Figueirense perdeu a invencibilidade de 11 jogos em seu estádio ao ser derrotado pelo Corinthians por 1 a 0, no encerramento do Turno do Campeonato Brasileiro de 2004. O Corinthians venceu com um gol de pênalti, aos 43 minutos do 1º tempo, convertido pelo atacante Marcelo Ramos.
O Figueirense jogou com: Édson Bastos; Paulo Sérgio, Márcio Goiano, Cléber e Brida (Romualdo); Márcio Martins, Simplício (Nenê), Fernandes e Mazinho; Izaias (Wagner) e Marlon. Técnico: Dorival Júnior
Juiz: Fabrício Neves Correa (RS)
Público: 15.774 total

18/09/2005 - FIGUEIRENSE 2X3 CORINTHIANS-SP
Debaixo de muita chuva, o Corinthians venceu o Figueirense por 3 a 2. O primeiro gol da partida foi do Corinthians: Nilmar, aos 16 minutos do primeiro tempo. Bilu aos 30 min e Adriano aos 33 min viraram para os donos da casa ainda no primeiro tempo. Na etapa final, o Figueirense teve o zagueiro Cléber e o volante Carlos Alberto expulsos e acabou levando gols de Gustavo Nery, aos 10 m, e Eduardo, aos 24 min.
O Figueirense jogou com: Édson Bastos; Marquinhos Paraná, Cléber, Bebeto e Michel Bastos; Carlos Alberto, Bilu, Rodrigo Souto e Fernandes (Márcio Martins); Edmundo (Alexandre) e Adriano. Técnico: Adílson Batista
Juiz: Wilson de Souza Mendonça (PE)
Público: 7.009 total

12/11/2006 - FIGUEIRENSE 0X0 CORINTHIANS-SP
O Figueirense dominou, mas não passou do empate no Scarpelli. O time catarinense fez um jogo ousado e teve a posse de bola na maior parte da partida contra o Corinthians mas errou na hora de finalizar. O Figueira atuou desfalcado de cinco titulares: Henrique e Cícero (suspensos por expulsão), Rodrigo Souto e Schwenck (3º cartão amarelo) e Carlos Alberto (suspenso pelo STJD), e ainda sem o suporte do técnico Waldemar Lemos à beira do gramado, punido pelo STJD com 30 dias de suspensão.
O Figueirense jogou com: Andrey; Flávio, Chicão, Paulão (Diogo) e Tiago Prado; Luciano Sorriso (Rodrigo Paulista), Marquinhos Paraná, Tucho e Fernandes (Alexandre); Soares e Diego. Técnico: Jorge Pinheiro (interino)
Juiz: Vágner Tardelli Azevedo (RJ)
Público: 11.868 total

25/07/2007 - FIGUEIRENSE 2X2 CORINTHIANS-SP
Num jogo bastante movimentado Figueirense e Corinthians empataram em 2 a 2. O time paulista saiu na frente com gol de Wilson aos 11 minutos do 1º tempo. No segundo tempo, o Figueirense empatou com Jean Carlos, aos 8 min. Clodoaldo fez o segundo do Corinthians, aos 19, e Felipe Santana deixou tudo igual aos 23 min.
O Figueirense jogou com: Wilson; Felipe Santana, Chicão, Édson Henrique e André Santos; Ruy, Cleyton Xavier, Diogo e Peter; Otacílio Neto e Jean Carlos. Técnico: Mário Sérgio
Juiz: Sérgio da Silva Carvalho (DF)
Público: 7.047 total

Observações:
Figueirense e Corinthians se enfrentam pelo Brasileirão desde 1973, quando o time catarinense disputou o seu primeiro Nacional.
Em 1976, 1978 e 1979 não houve disputas entre os adversários.
Em 2002, o Campeonato Brasileiro foi disputado em Turno Único, e o confronto entre Figueirense e Corinthians foi realizado em São Paulo.
Em 2008 não houve confronto pois o time do Corinthians disputou a 2ª Divisão.
Em 2009 e 2010, também não tivemos o encontro entre os Alvinegros. Nestas temporadas o Figueirense disputou a Série B.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

RECORDE DE PÚBLICO


O jogo entre Figueirense e Corinthians-SP, no próximo domingo (27/11), às 17h, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, terá lotação máxima. Todas as 19.584 entradas colocadas à disposição foram adquiridas nos primeiros dias de vendas. Será o recorde Alvinegro como mandante na temporada. Até então, os maiores públicos no Scarpelli no Brasileirão de 2011 ocorreram em 14 de agosto, quando 18.499 torcedores compareceram para ver o empate entre Figueirense e Flamengo, em 2 a 2, e em 28 de agosto, no clássico, quando 17.933 torcedores viram a derrota do Figueirense para o Avaí, por 3 a 2.

Há duas rodadas do final do Campeonato Brasileiro, o time do Figueirense é considerado uma "zebra". Quando todos apostavam na força do Cruzeiro-MG, Atlético-MG, Grêmio-RS, Palmeiras-SP, Botafogo-RJ, Flamengo-RJ, São Paulo-SP, entre outros, é a equipe catarinense - que tem um investimento pequeno comparado aos times grandes - que está em 5º lugar na tabela (na zona da Libertadores), o que faz do clube Alvinegro a sensação da Série A. No 2º Turno do Brasileirão o Figueira é dono da melhor campanha, atrás apenas do Fluminense-RJ. O clube conquistou grandes resultados, atingindo a histórica marca de 14 jogos sem derrotas na disputa.
O Figueirense, treinado por Jorginho, foi comendo pelas beiradas e chegou à reta final da competição com chance de conseguir à inédita vaga na Taça Libertadores da América de 2012.
Mesmo após ser goleado pelo Fluminense-RJ (4x0), na última rodada, o Figueirense, 5º colocado, ainda tem 51,2% de chance de classificação para a Libertadores, número superior ao do Internacional-RS (4º colocado), que tem 44,7% de chance, segundo o site www.chancedegol.uol.com.br .
O jogo entre Figueirense e Corinthians no próximo domingo, pela 37ª rodada do Brasileirão é considerado como uma decisão. Se vencer e contar com uma derrota do Vasco da Gama-RJ contra o Fluminense-RJ, o Corinthians Paulista pode conquistar o título nesta rodada. Para o Figueirense também é decisivo: uma vitória deixa o time catarinense muito próximo da Libertadores.
Será uma grande festa em preto e branco. Duelo dos Alvinegros de Santa Catarina e de São Paulo.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 36ª RODADA - FIGUEIRENSE 0X4 FLUMINENSE

Apesar do resultado negativo, a torcida do Figueirense aplaudiu a atuação do Alvinegro. A derrota para o Fluminense-RJ transformou o próximo jogo contra o líder Corinthians Paulista, domingo (27), em Florianópolis, em uma verdadeira decisão. No duelo dos Alvinegros, o de Santa Catarina briga por vaga à Libertadores, já o de São Paulo luta pelo título do Brasileirão.
O Figueirense está bem focado para não repetir a atuação lamentável da noite deste domingo (20), quando foi derrotado pelo Fluminense por 4 a 0, em partida válida pela 36ª rodada da Série A. Mesmo com a derrota sofrida para o clube carioca, a torcida e o elenco do Figueira ainda acredita na classificação para a Libertadores. Com 57 pontos, o Alvinegro está em 5º lugar.
No jogo contra o Fluminense-RJ o Figueirense perdeu a invencibilidade de 14 jogos no Campeonato Brasileiro. A partida foi equilibrada no 1º tempo, mas na segunda etapa o Fluminense mandou no jogo e aplicou uma goleada no time Alvinegro.

FICHA TÉCNICA:
20/11/2011
Figueirense 0x4 Fluminense-RJ
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC
Juiz: Héber Roberto Lopes (PR)
Público: 16.279 pagantes; 16.562 total
Figueirense: Wilson; Bruno, Roger Carvalho, Édson Silva, Juninho, Jônatas (Fernandes), Túlio, Coutinho, Elias; Wellington Nem e Aloísio). Técnico: Jorginho

sábado, 19 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 36ª RODADA

Figueirense e Fluminense fazem duelo decisivo para as pretensões dos dois times na tabela, neste domingo (20/11), no Estádio Orlando Scarpelli, às 19 horas. O Alvinegro está a 14 jogos consecutivos sem perder no Brasileirão e ocupa a 4ª posição, com 57 pontos. O Fluminense é o 3º, com 59. Os dois times brigam diretamente por vaga na Libertadores de 2012.
O Figueirense só depende de si para disputar a competição Sul-Americana. Uma vitória sobre o Fluminense-RJ mantém a equipe Alvinegra na zona classificatória para a Libertadores.
O time do técnico Jorginho terá os desfalques dos jogadores Pittoni, Maicon e Júlio César (lesionados) e Ygor (suspenso pelo 3º cartão amarelo).
No histórico do confronto entre Figueirense e Fluminense pelo Brasileirão foram disputados 17 jogos, com 4 vitórias do Figueira, 8 vitórias do Fluminense e 5 empates.
O jogo mais importante entre Figueirense e Fluminense aconteceu em 2007. Naquele ano, a final da Copa do Brasil foi decidida pelos dois times. O título ficou com a equipe carioca.
A 36ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B pode sacramentar o encaminhamento da vaga Alvinegra à Libertadores e teve o rebaixamento matemático do Avaí. O nosso maior rival faz péssima campanha, desde a 1ª rodada está nas últimas colocações. A derrota para o Vasco da Gama-RJ (2x0), neste sábado, rebaixou o time azurra à Série B.



sexta-feira, 18 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 35ª RODADA

O Figueirense empatou com o Flamengo por 0 a 0 na noite desta quinta-feira (17/11), no Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro e continua na briga pela vaga na Libertadores. Com 57 pontos, o Alvinegro é o quarto colocado e abriu dois pontos de vantagem para o sexto colocado que é o Botafogo-RJ.
Esta foi a 14ª partida consecutiva sem derrota do Figueirense no Campeonato Brasileiro.
Fora de Florianópolis, o time do técnico Jorginho não perde há dez jogos.
O resultado foi bom para o Figueira, mas poderia ter sido melhor. O time catarinense poderia ter ampliado a sequência de vitórias para 7 jogos, não fosse o pênalti desperdiçado pelo atacante Aloísio, aos 15 minutos do segundo tempo.
Esse foi o terceiro pênalti perdido pelo Figueirense neste Brasileirão. No Turno da competição o Alvinegro já havia desperdiçado dois pênaltis jogando no Estádio Orlando Scarpelli. No empate em 0 a 0 com o Grêmio-RS, o meia Elias aos 44 minutos do segundo tempo bateu o pênalti, mas não converteu. Chutou forte no meio do gol e o goleiro gremista tirou com o pé. Na derrota no clássico para o Avaí (3x2), aos 25 minutos do primeiro tempo, o atacante Júlio César cobrou a penalidade máxima e mandou a bola para fora. Na última 5ª feira, no Rio de Janeiro, diante do Flamengo, o atacante Aloísio chutou fraco, para a defesa do goleiro do time carioca.
No próximo domingo, às 17 horas, o Figueirense recebe o Fluminense-RJ em confronto direto por uma vaga na Libertadores da América, em Florianópolis. O volante Ygor recebeu o terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Fluminense. O atacante Júlio César, lesionado, é dúvida para o jogo.

FICHA TÉCNICA:
17/11/2011
Flamengo 0x0 Figueirense
Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro-RJ
Juiz: Evandro Rogério Roman (PR)
Figueirense: Wilson; Bruno, Édson Silva, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Túlio (Jônatas), Coutinho e Elias (Fernandes); Wellington Nem e Júlio César (Aloísio).
Técnico: Jorginho


OS 14 JOGOS CONSECUTIVOS SEM DERROTA:
Flamengo-RJ 0x0 Figueirense
Figueirense 2x1 Atlético-MG
Botafogo-RJ 0x1 Figueirense
Figueirense 2x1 Bahia-BA
Palmeiras 1x2 Figueirense
Figueirense 2x1 América-MG
Grêmio-RS 1x3 Figueirense
Ceará-CE 1x1 Figueirense
Figueirense 0x0 Coritiba-PR
Santos-SP 2x3 Figueirense
Figueirense 1x1 Internacional-RS
Atlético-PR 0x0 Figueirense
Figueirense 1x1 Vasco da Gama-RJ
Atlético-GO 1x1 Figueirense
Obs.: A última derrota aconteceu na 21ª rodada, dia 3 de setembro (Figueirense 1x2 São Paulo-SP).

OS 10 JOGOS CONSECUTIVOS SEM PERDER FORA DE CASA
Flamengo-RJ 0x0 Figueirense
Botafogo-RJ 0x1 Figueirense
Palmeiras-SP 1x2 Figueirense
Grêmio-RS 1x3 Figueirense
Ceará-CE 1x1 Figueirense
Santos-SP 2x3 Figueirense
Atlético-PR 0x0 Figueirense
Atlético-GO 1x1 Figueirense
Cruzeiro-MG 2x4 Figueirense
Corinthians-SP 0x2 Figueirense
Obs.: A última derrota do Alvinegro longe do Estádio Orlando Scarpelli foi para o Fluminense, no Rio de Janeiro (3x0) no dia 17 de agosto, pela 17ª rodada.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 35ª RODADA

Há treze jogos sem perder, com 56 pontos e na zona da Libertadores, o Figueirense mantém o sonho de conquistar uma vaga na Copa Libertadores da América de 2012 e, para isso, terá que conseguir um bom resultado diante do Flamengo, às 20h30, desta quinta-feira (17/11), no Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro.
Não será tarefa fácil para o Alvinegro, já que o time carioca também busca uma vitória para chegar à Libertadores.
Faltam apenas quatro partidas para o fim do Campeonato Brasileiro. Segundo o site chancedegol.uol.com.br, o Figueirense possui 67,1% de chances de obter a vaga para a Libertadores.


Figueirense e Flamengo já se enfrentaram 15 vezes pelo Brasileirão da Série A. O histórico do confronto é bastante equilibrado. Foram 6 vitórias do Figueira, 5 vitórias do Flamengo e 4 empates. O Alvinegro marcou 24 gols e sofreu 22.
No Turno do Brasileirão de 2011, Figueirense e Flamengo empataram em 2 a 2, em Florianópolis.

Os Jogos:
11/11/1973 - Figueirense 0x1 Flamengo
23/10/2002 - Figueirense 2x1 Flamengo
28/06/2003 - Flamengo 0x2 Figueirense
22/10/2003 - Figueirense 0x0 Flamengo
26/06/2004 - Flamengo 0x3 Figueirense
02/10/2004 - Figueirense 3x2 Flamengo
01/05/2005 - Figueirense 0x1 Flamengo
28/08/2005 - Flamengo 2x2 Figueirense
16/08/2006 - Figueirense 1x1 Flamengo
18/11/2006 - Flamengo 0x2 Figueirense
10/06/2007 - Figueirense 4x0 Flamengo
05/09/2007 - Flamengo 4x1 Figueirense
07/06/2008 - Flamengo 5x0 Figueirense
03/09/2008 - Figueirense 2x3 Flamengo
14/08/2011 - Figueirense 2x2 Flamengo



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A BOA FASE DO FIGUEIRA

O Figueirense Futebol Clube manteve a base do ano passado que conquistou o vice-campeonato da Série B do Brasileirão, retornou à elite do futebol Nacional depois de permanecer durante duas temporadas na Segunda Divisão e está surpreendendo os favoritos.
Animado com a boa campanha, o Alvinegro quer fazer história e superar a sua melhor colocação que foi em 2006, quando ficou em 7º lugar.
E a boa fase do time faz a torcida acreditar na conquista da vaga para a Copa Libertadores. Se deixar o Figueira chegar...



Além da base forte, o time do Figueirense tem boas opções no banco de reservas, como o zagueiro João Paulo Goiano, o volante Coutinho, o meia Fernandes e o atacante Aloísio. E para reforçar ainda mais o elenco, a diretoria contratou reforços de peso, como os atacantes Wellington Nem e Júlio César .
Confira, abaixo, as características dos jogadores do time que está surpreendendo no Brasileirão 2011:

WILSON: Desde que chegou ao Figueirense, em 2007, é o titular absoluto da camisa 1. Devido às suas grandes atuações é um ídolo da torcida.
BRUNO: É uma das armas da equipe. Com seus dribles imprevisíveis é uma jogada forte pela ala direita.
ÉDSON SILVA: O xerife da zaga do Alvinegro. Em grande fase, já despertou o interesse de grandes equipes.
RÓGER CARVALHO: Zagueiro de muita classe e habilidade. Completou 100 jogos com a camisa do Figueira este ano. Um detalhe curioso: ele nunca foi expulso em nenhuma partida.
JUNINHO: Jovem jogador revelado pelo Figueirense. Lateral de muita habilidade que vai ao ataque com muita agilidade e velocidade. Cria boas jogadas pela esquerda.
YGOR: É sinônimo de segurança para a defesa. Volante pegador, ele é uma peça importante do meio de campo.
TÚLIO: Volante experiente que se destaca por seu espírito de luta. Protege a zaga e também é bom no apoio.
ELIAS: Com boa visão de jogo é um dos articuladores das jogadas de ataque do time.
MAICON: Principal homem de criação do time. Organiza o meio de campo e faz a ligação com o ataque.
WELLINGTON NEM: Jovem atacante, de 19 anos, desponta como a grande revelação do Campeonato Brasileiro. Velocidade e oportunismo são as suas principais características.
JÚLIO CÉSAR: Rápido e habilidoso, o atacante veio da Europa para reforçar o time e já virou um dos ídolos da torcida do Figueirense.
TÉCNICO JORGINHO: Jorginho trouxe toda a sua bagagem de ex-jogador de grandes clubes e da Seleção Brasileira para o Figueirense. O treinador pode escrever um capítulo especial na gloriosa história do Figueirense. Com Jorginho, vamos rumo à Copa Libertadores !




O Figueirense, que caiu para a Série B em 2008, após sete temporadas seguidas na 1ª Divisão (2002 a 2008), disputa o seu segundo Brasileirão sem a parceria administrativa da empresa Figueirense Participações, que foi gestora do clube durante 11 anos, de 1998 até o 1º semestre de 2010.
Sem a empresa de Paulo Sérgio Gallotti Prisco Paraíso, ex-presidente do clube, o Figueirense passou a ser comandado por novos gestores, tendo à frente o competente presidente, Dr. Nestor Lodetti, um Alvinegro autêntico, que pôs em prática um novo planejamento econômico e técnico e uma nova política administrativa.
Sem a antiga empresa da área de gestão esportiva (Figueirense Participações), o Figueirense Futebol Clube disputou o Campeonato Brasileiro da Série B 2010, sendo o vice-campeão e conquistando o acesso à Série A deste ano. E agora, na atual edição da Série A do Brasileirão, o clube sonha com seu mais alto vôo: ficar entre os cinco melhores da competição, que lhe levaria a Copa Libertadores da América pela primeira vez em 90 anos de história.
Enquanto houver chances o Figueirense vai lutar.

CURIOSIDADES:

- Em 2006, o Figueirense fez a sua melhor campanha na Série A. O clube catarinense ficou entre os sete primeiros colocados no Brasileirão.

- O Figueirense não perde há 13 jogos. Nesta série invicta o Alvinegro tem 7 vitórias e 6 empates.

- Dos treze jogos de invencibilidade na Série A, o time vem de seis vitórias consecutivas, contra Grêmio-RS, América-MG, Palmeiras-SP, Bahia-BA, Botafogo-RJ e Atlético-MG.

- Fora de casa o Figueirense não perde há 9 partidas. São 6 vitórias e 3 empates.

- Com onze gols, o atacante Júlio César é o principal artilheiro do Figueirense nesta Série A. Júlio César pode superar a marca de Edmundo e terminar o Brasileirão como o maior artilheiro da história da competição. Edmundo marcou 15 gols numa única edição (2005) e é o maior artilheiro alvinegro na história dos Brasileiros.

- O elenco do Figueirense tem jogadores que já passaram por grandes clubes (como Túlio e Ygor) e boas revelações (como Juninho e Héber).

- O Figueirense não faz parte do Clube dos 13. Mas, mesmo discriminado na divisão das cotas de televisionamento, o clube catarinense faz uma ótima campanha na Série A de 2011, e surge como favorito à uma vaga na Libertadores.





domingo, 13 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 34ª RODADA - FIGUEIRENSE 2X1 ATLÉTICO-MG

Jogando diante de uma torcida entusiasmada, o Figueirense conseguiu mais uma vitória neste sábado (12/11), no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC. A vítima foi o Atlético-MG. A vitória do Figueirense por 2 a 1 o deixa na 4ª colocação, com 56 pontos, a 2 de distância dos líderes Vasco-RJ e Corinthians-SP, que ainda jogam neste domingo (13/11).
O time mineiro começou melhor e abriu o placar aos 37 minutos do 1º tempo. O Figueirense conseguiu a virada no 2º tempo jogando um belo futebol. Wellington Nem, aos 6 minutos e Júlio César aos 42 minutos, marcaram os gols da vitória. Com os gols marcados, Wellington Nem e Júlio César celebram a boa fase da dupla de ataque.
Está foi a 3ª virada do Alvinegro em casa (América-MG, Bahia-BA e Atlético-MG).
Com o resultado, o Figueirense chega a marca de 13 jogos sem derrotas na Série A do Brasileirão 2011. Está foi a sexta vitória consecutiva do Alvinegro na competição. O time catarinense segue firme na briga por uma vaga na Copa Libertadores da América. Na próxima quinta-feira (17/11), no Rio de Janeiro, o Figueirense pega o Flamengo, às 20h30min, no Estádio João Havelange.
Enquanto os alvinegros comemoram a boa campanha do time do Figueira, os torcedores avaianos amargam a queda para a Segundona. O time do Avaí coleciona fracassos e está em crise.

Ficha Técnica:
12/11/2011
Figueirense 2 x 1 Atlético-MG
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC
Juiz: Cleber Welington Abade (SP)
Gols: Wellington Nem e Júlio César
Público: 10.271 total
Figueirense: Wilson; Bruno, Roger Carvalho, Édson Silva e Hélder; Ygor, Túlio (Fernandes), Coutinho e Elias (Aloísio); Wellington Nem (Héber) e Júlio César.
Técnico: Jorginho



A dupla de ataque do Alvinegro, formada por Wellington Nem e Júlio César, até aqui, marcou 21 dos 45 gols do Figueirense no Brasileirão. Wellington Nem (10 gols) e Júlio César (11 gols) fazem uma das melhores duplas de atacantes que o Figueirense já teve. Os torcedores mais velhos irão se lembrar de outra dupla de ataque que entrou para a história do clube: a dupla "Genial", formada por Genílson e Aldrovani, responsável pela maioria dos gols do Figueirense no fim dos anos noventa. O apelido, "Genial", foi criado pelo narrador Sérgio Murilo, pelo entrosamento e perfeição da dupla dentro de campo.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 34ª RODADA



Figueirense e Atlético Mineiro se enfrentam neste sábado (12/11), às 19 h, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.
O Figueirense está invicto há 12 partidas, com seis vitórias e seis empates, e briga por uma vaga na Copa Libertadores. O time do técnico Jorginho está a 2 pontos da zona de classificação.
A expectativa é que o estádio esteja lotado. A torcida do Figueira está bastante empolgada com a possibilidade de ver o Alvinegro disputar a Libertadores pela primeira vez, em 90 anos de fundação.
O técnico Jorginho tem dois desfalques importantes no jogo deste sábado: o lateral esquerdo Juninho (suspenso) e o meia Maicon (contundido).
O Atlético Mineiro tem em seu elenco um velho conhecido do torcedor catarinense: o lateral esquerdo Triguinho, que jogou no Figueirense em 2002 e 2003.
Na história do Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão, Figueirense e Atlético-MG se enfrentam desde 1973. De 1973 até o confronto deste sábado, as equipes jogaram 14 partidas. Foram quatro vitórias do Figueira, seis vitórias do Atlético e quatro empates. Na última partida, em Minas Gerais, no Turno, o Figueirense venceu por 2 a 1.

Na briga pela inédita vaga na Libertadores, o Figueirense precisa vencer o Atlético para continuar com chances de classificação. Para que isso aconteça, o time conta com o bom retrospecto atuando neste Brasileirão contra as três equipes da Capital de Minas Gerais (Atlético, Cruzeiro e América).
Contra os times de Belo Horizonte, o Alvinegro de Santa Catarina está invicto - em 5 partidas, venceu 4 e empatou uma. Para o Figueira, jogar contra os times mineiros têm sido muito bom.

FIGUEIRENSE X MINEIROS
22/05/2011 - Figueirense 1x0 Cruzeiro
23/07/2011 - América 0x0 Figueirense
06/08/2011 - Atlético 1x2 Figueirense
31/08/2011 - Cruzeiro 2x4 Figueirense
15/10/2011 - Figueirense 2x1 América

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

DUELO DOS ALVINEGROS: FURACÃO X GALO

A expectativa é grande para o jogo do próximo sábado (12/11), às 19 horas, no Estádio Orlando Scarpelli, entre Figueirense e Atlético Mineiro, válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.
O encontro dos alvinegros promete muitas emoções. O time do Figueirense quer vencer para subir ainda mais na tabela e ficar perto da zona da Libertadores. Já o time atleticano tenta se manter na Série A.
O Figueirense é o 6º colocado, com 53 pontos, e está com 12 jogos de invencibilidade.
Catarinenses e mineiros já se enfrentaram 14 vezes pelo Brasileirão da Primeira Divisão. Foram 4 vitórias do Figueira, 6 vitórias do Atlético e 4 empates.
O primeiro confronto da história aconteceu no dia 16 de dezembro de 1973, em Florianópolis-SC. A vitória foi do time visitante: 3 a 1.
Em Belo Horizonte-MG, a primeira vez que Atlético e Figueirense se enfrentaram foi no Brasileirão de 1975.
No post de hoje, o Blog relembra o que aconteceu na noite do dia 29 de outubro de 1975, que ficou marcado para sempre na memória do torcedor do Figueirense. Na ocasião, o clube catarinense não chegou a realizar uma excelente partida, mas pelo que apresentou durante a segunda etapa, merecia uma vitória. E ela aconteceria normalmente se o juiz da partida, o carioca Luiz Carlos Félix, não assinalasse um pênalti inexistente em favor do time de Minas.

Quarta-feira, 29 de outubro de 1975. Há 36 anos, Atlético Mineiro e Figueirense se enfrentaram pela primeira vez em Belo Horizonte-MG, jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O detalhe é que o árbitro Luiz Carlos Félix (FIFA-RJ), influenciou diretamente no resultado do jogo, fato que revoltou os torcedores, comissão técnica, jogadores e dirigentes do Figueirense.

SÓ PÊNALTI INEXISTENTE TIRA VITÓRIA DO FIGUEIRA
Claramente prejudicado pela marcação de um pênalti inexistente no final do jogo, o Figueirense empatou no dia 29 de outubro de 1975 com o Atlético-MG em três gols, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG. Foi uma partida difícil em que o Atlético pressionou constantemente, com o Figueirense se defendendo sempre.
O primeiro tempo começou com o Figueirense tentando marcar logo o primeiro gol, indo um pouco à frente. Sérgio Lopes estava plantado à frente da zaga, Dito Cola corria muito, apoiando o ataque e a zaga. De uma jogada individual de Dito Cola saiu o primeiro gol da partida: da direita, com a bola dominada ele partiu para o meio, driblou um adversário e depois finalizou no canto direito do goleiro do Atlético, com o pé esquerdo. Depois do gol, instintivamente o Figueirense recuou. O Atlético com Paulo Isidoro, Reinaldo, Romeu, muito bem apoiados por Toninho Cerezo e Campos, passou a pressionar. O atacante Arlem era constantemente acionado, mas não conseguia cruzar bem. O Atlético, com esses jogadores, atacava facilmente e de maneira desordenada, embora com o apoio da torcida.
Aos 40 minutos, depois de ter criado várias oportunidades de gol, o Atlético empatou: numa cobrança de escanteio feita por Getúlio, Paulo Isidoro recebeu aproveitando uma falha do zagueiro Nélson, e finalizou no alto, canto direito do goleiro Nílson.
O Figueirense, nos raros contra-ataques que realizava, não levou perigo à meta do goleiro Ado. O atacante Volmir, sempre sozinho, pouco podia fazer.
Os dois times retornaram para a segunda etapa sem modificações. O meia-armador Sérgio Lopes avançou um pouco, o lateral Baio avançaria depois do segundo gol do Atlético e Volmir continuou sozinho na frente. O meio campo Dito Cola, cansado e machucado, pouco fez. No Atlético Campos voltou cansado, o mesmo acontecendo com Arlem. O jogo do Atlético passou a ser feito com Reinaldo, Paulo Isidoro e Toninho Cerezo, com Romeu abastecendo o ataque com frequentes cruzamentos da esquerda, que conseguia fazer depois de bater a zaga do Figueirense. Aos 9 minutos o Atlético desempatou, numa cabeçada de Paulo Isidoro, completando um lance começado com Arlem. Pouco depois, aos 11 minutos, o Figueirense desempataria com um gol contra de Vantuir que numa cabeçada encobriu o goleiro Ado. Depois do segundo gol, Baio tentou subir um pouco e com algum sucesso. O ponteiro Marcos Cavalo nada fazia na direita e aos 26 minutos foi substituído por Jorge Luiz. O Atlético continuava pressionando, de maneira nervosa. Mesmo assim o terceiro gol seria do Figueirense, aos 28 minutos, com Volmir: depois de Ado caído com a bola na mão, soltou-a para Volmir finalizar marcando o terceiro gol do Figueirense. O Atlético desorientou-se mas partiu para o ataque novamente. O Figueirense recuou mais ainda e defendia-se a todo custo. Foi o que permitiu que aos 40 minutos o centroavante Reinaldo simulasse uma falta dentro da área, e que na confusão o juiz marcou pênalti. O pênalti foi cobrado por Getúlio, que chutou rasteiro no meio, por baixo do goleiro Nílson.
Preocupado em garantir o resultado para o Atlético, aos 43 minutos o juiz Luiz Carlos Félix encerrou a partida, cometendo novo erro e prejudicando novamente o Figueirense, que apesar de seu jogo pouco convincente, poderia ter vencido a partida.

FIGUEIRENSE JOGOU DESFALCADO
Mesmo desfalcado de dois importantes jogadores a delegação do Figueirense viajou confiante de conseguir ao menos um empate contra o Atlético em Minas. O lateral direito Pinga e o centroavante Toninho Quintino não viajaram, o primeiro com uma lesão no pé, enquanto que Toninho cumpria suspensão automática.
Com a saída de Toninho, o ponta esquerda Volmir jogou no comando do ataque, com Moacir ficando na ponta esquerda e Marcos Cavalo na ponta direita. Na lateral direita, Baio entrou em lugar de Pinga.
Após conseguir a classificação para as Semifinais do Brasileirão e principalmente por ter realizado boas atuações na competição, o Figueirense foi bastante respeitado pelo jogadores, torcedores e profissionais de imprensa de Minas Gerais.
Naquela noite o jogo foi transmitido direito para Santa Catarina por dois canais de TV.

FICHA DO JOGO:
29/10/1975
Atlético Mineiro 3x3 Figueirense
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Juiz: Luiz Carlos Félix (RJ)
Gols: Dito Cola, Vantuir (contra) e Volmir
Figueirense: Nílson, Baio, Nélson, Almeida e Casagrande; Sérgio Lopes, Dito Cola e Zé Carlos; Marcos Cavalo (Jorge Luiz), Volmir e Moacir.
Técnico: Lauro José Búrigo

terça-feira, 8 de novembro de 2011

FUTEBOL DE BASE

O novo modelo de gestão do Figueirense Futebol Clube, que iniciou em 1999, trouxe para o clube uma estrutura administrativa profissional. O Figueirense se reorganizou e se modernizou em todos os seus setores.
O modelo de gestão adotado pelo clube, também trouxe uma nova estrutura profissional às categorias de base.
Ao longo dos anos, o Alvinegro tornou-se referência pelo seu trabalho qualificado na base. São anos de muito investimento.
Além de revelar talentos, como André Santos (lateral esquerdo), Roberto Firmino (meia), Lucas (lateral direito), Filipe (lateral esquerdo), Juninho (lateral esquerdo), Diogo (volante), Édson Bastos (goleiro), Felipe Santana (zagueiro), entre outros, as categorias de base do Figueirense conquistaram muitos títulos nestes últimos anos. Destaque para a inédita conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2008, o mais importante título da categoria no Brasil.
Entre 2000 e 2011, as categorias de base tem se destacado em seus respectivos campeonatos, com uma série de temporadas vitoriosas.
Confira abaixo os principais títulos conquistados ao longo dos últimos onze anos:

EQUIPE MIRIM:
Campeão Municipal - 2002

EQUIPE INFANTIL:
Campeão Taça Cidade de Torres-RS - 2001
Campeão Catarinense - 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010
Campeão Municipal - 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2010

EQUIPE JUVENIL:
Campeão Catarinense - 2000, 2001, 2002, 2004, 2005, 2007, 2008, 2009 e 2011
Campeão Municipal - 2000, 2001, 2002, 2004 e 2005
Campeão da Copa SC - 2007
Campeão Taça Atílio Gionédis de Futebol Juvenil (Campo Largo-PR) - 2011

EQUIPE JÚNIOR:
Campeão Catarinense - 2002, 2006, 2007 e 2009
Campeão da Copa São Paulo de Juniores - 2008
















segunda-feira, 7 de novembro de 2011

CAMPEONATO CATARINENSE JUVENIL/2011


O Figueirense conquistou mais um título na categoria juvenil. Na decisão de sábado (05/11), o time do técnico Raul Cabral venceu o Joinville por 2 a 1 e deu a volta olímpica na Arena, em Joinville, festejando pela nona vez em sua história o título de Campeão Catarinense.
A equipe juvenil do Alvinegro sagrou-se campeã de forma invicta, após disputar 22 partidas durante toda a competição.
Confira abaixo a campanha do Figueirense:

1ª FASE - TURNO
14/05/2011 - Metropolitano 0x3 Figueirense
Local: C.T. do Metropolitano, em Blumenau-SC
Gols: Wilker (2) e Vanderson

21/05/2011 - Figueirense 1x0 Joinville
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: Paulo

28/05/2011 - Figueirense 1x1 Brusque
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: Wilker

04/06/2011 - Marcílio Dias 1x1 Figueirense
Local: Estádio Dr. Hercílio Luz, em Itajaí-SC
Gol: Kesley

15/06/2011 - Concórdia 0x3 Figueirense
Local: Estádio Domingos Machado de Lima, em Concórdia-SC
Gols: Lucas (2) e Marcos

17/06/2011 - Chapecoense 0x6 Figueirense
Local: Estádio Municipal Águas de Chapecó, em Águas de Chapecó-SC
Gols: Lucas Freitas, Wilker (2) e Kesley (3)

25/06/2011 - Figueirense 1x0 Avaí
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: Wilker

29/06/2011 - Criciúma 1x1 Figueirense
Local: Centro Esportivo Walmor Guollo, em Cocal do Sul-SC
Gol: Vanderson

19/08/2011 - Brusque 2x2 Figueirense
Local: C.T. do Brusque, em Brusque-SC
Gols: Bruno e Jeferson

27/08/2011 - Figueirense 4x1 Marcílio Dias
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Douglas (2), Jeferson e Clayton

07/09/2011 - Figueirense 1x0 Imbituba
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: Bruno

14/09/2011 - Figueirense 5x0 Chapecoense
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Vanderson (2), Jeferson, Douglas e Bruno

18/09/2011 - Figueirense 7x0 Concórdia
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Clayton, Wilker (3), Kesley, Gabriel e Douglas

1ª FASE - RETURNO

21/09/2011 - Figueirense 3x0 Metropolitano
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gols: Bruno (2) e Wilker

24/09/2011 - Joinville 2x2 Figueirense
Local: C.T. do Joinville, em Joinville-SC
Gols: Clayton e Wilker

28/09/2011 - Avaí 1x1 Figueirense
Local: C.T. do Avaí, em Florianópolis-SC
Gol: Clayton

01/10/2011 - Figueirense 1x1 Criciúma
Local: C.T. Cambirela, em Palhoça-SC
Gol: Jeferson

08/10/2011 - Imbituba 1x1 Figueirense
Local: Estádio Emília Mendes Rodrigues, em Imbituba-SC
Gol: Vanderson

SEMIFINAIS

15/10/2011 - Avaí 2x3 Figueirense
Local: Estádio Ressacada, em Florianópolis-SC
Gols: Lucas, Bruno e Wilker

22/10/2011 - Figueirense 1x1 Avaí
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC
Gol: Luan (contra)

FINAIS

29/10/2011 - Figueirense 5x0 Joinville
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC
Gols: Clayton (3), Wilker e Bruno

05/11/2011 - Joinville 1x2 Figueirense
Local: Arena Joinville, em Joinville-SC
Gols: Bruno e Clayton

RESUMO:
JOGOS: 22
VITÓRIAS: 13
EMPATES: 9
GOLS PRÓS: 55
GOLS CONTRA: 15
SALDO DE GOLS: 40

PRINCIPAIS ARTILHEIROS:
Wilker: 13 gols
Bruno: 8 gols
Clayton: 8 gols

TIME BASE:
Jean, Lucas Freitas, Lucas Bazanella, Roger e Brendo, Paulo, Fabiano, Vanderson e Bruno, Wilker e Clayton.

COMISSÃO TÉCNICA:
Raul Maia Cabral (Técnico)
André Walter (Preparador Físico)
Elson Luís Schneider (Massagista)

sábado, 5 de novembro de 2011

BRASILEIRÃO 2011 - 33ª RODADA

Com um gol do atacante Júlio César no início do jogo, aos cinco minutos do primeiro tempo, o Figueirense derrotou o Botafogo, por 1 a 0, na noite deste sábado, no Estádio Engenhão no Rio de Janeiro, pela 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. A vitória fora de casa colocou o time do técnico Jorginho provisoriamente entre os classificados para a Libertadores. O Figueira está em 5º lugar, com 53 pontos ganhos.
Na próxima rodada, o Figueirense recebe o Atlético-MG no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC. O jogo acontece no sábado (12/11), às 19 horas.

LONGO TABU
A vitória sobre o Botafogo serviu para a manutenção de um longo tabu. O time catarinense permanece sem ser derrotado pelo Botafogo no Rio de Janeiro pelo Brasileirão há 32 anos. O primeiro confronto foi no ano de 1979. Desde então, Botafogo e Figueirense jogaram sete partidas no Rio, com quatro vitórias do Figueirense e três empates.

FICHA TÉCNICA:
05/11/2011
Botafogo 0x1 Figueirense
Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro-RJ
Juiz: Héber Roberto Lopes (PR)
Gol: Júlio César
Figueirense: Wilson; Bruno (Pablo), Édson Silva, Roger Carvalho e Juninho; Ygor, Túlio (Jônatas), Coutinho (João Paulo) e Elias; Wellington Nem e Júlio César.
Técnico: Jorginho




RECORDE CATARINENSE DE INVENCIBILIDADE
Com a vitória sobre o Botafogo, o Figueirense atingiu o recorde de 12 vitórias consecutivas sem derrotas no Campeonato Brasileiro. Essa é a maior sequência de um time catarinense sem perder da história do Brasileirão da Série A. O rival Avaí ficou 11 rodadas sem perder em 2009.

5ª VITÓRIA CONSECUTIVA
A vitória sobre o Botafogo foi a 5ª consecutiva nesta Série A. Antes o Figueirense havia derrotado o Grêmio-RS (3x1), América-MG (2x1), Palmeiras-SP (2x1) e o Bahia-BA (2x1).

ARTILHEIRO DO ALVINEGRO
O atacante Júlio César além de fazer o gol da vitória sobre o Botafogo, foi o melhor em campo. Júlio César é o artilheiro do Figueirense no Brasileirão com 10 gols.

100 JOGOS
O zagueiro Roger Carvalho, um dos destaques da boa campanha do Alvinegro na Série A, completou neste sábado 100 jogos no Figueirense. O paranaense, de 25 anos, está no Figueira desde 2009, fez cinco gols e nunca foi expulso de campo.

APROVEITAMENTO FORA DE CASA
O Figueirense é um dos clubes com melhor aproveitamento como visitante no Campeonato Brasileiro de 2011. São 7 vitórias, 5 empates e 5 derrotas fora de casa.

NÃO PERDE LONGE DE FLORIPA
Há nove jogos o Figueira não perde longe de Florianópolis. São 6 vitórias e 3 empates.

INVICTO NA SÉRIE A
Há doze rodadas seguidas o Figueira não perde na Série A. São 6 vitórias e 6 empates.

FREGUÊS
Na história do Campeonato Brasileiro o Botafogo nunca conseguiu venceu o Figueirense jogando no Rio de Janeiro. São 7 jogos, com 4 vitórias do Figueirense e 3 empates.

CONFRONTO FIGUEIRENSE X BOTAFOGO
No histórico de todo o confronto pelo Campeonato Brasileiro, o Figueirense leva vantagem diante do Botafogo. São 16 jogos, com 8 vitórias do Figueirense, 2 vitórias do Botafogo e 6 empates. O time catarinense fez 21 gols e sofreu 14.